MONTY PYTHON EM BUSCA DO CÁLICE SAGRADO é uma Obra Prima do Humor no Cinema

O grupo de humor inglês Monty Python marcou a história com pelo menos três filmes antológicos e uma peça teatral inesquecível. Os filmes são EM BUSCA DO CÁLICE SAGRADO, A VIDA DE BRIAN e O SENTIDO DA VIDA. A peça teatral (sucesso na Broadway durante muitos anos) é SPAMALOT.

O show de televisão que eles faziam na Inglaterra (MONTY PYTHON FLYING CIRCUS) foi um incrível sucesso de 1969 a 1974.

O humor absolutamente anárquico do grupo formado por Terry Gilliam, Terry Jones, Graham Chapman, John Cleese, Michael Palin e Eric Idle é dos melhores já vistos no entretenimento. Seus talentos únicos também ajudaram a criar outras obras clássicas de humor, como UM PEIXE CHAMADO WANDA e BRAZIL, O FILME.

Tanto EM BUSCA DO CÁLICE SAGRADO como O SENTIDO DA VIDA estão disponíveis no NETFLIX por um tempo determinado. São imperdíveis.

EM BUSCA DO CÁLICE SAGRADO é seu melhor trabalho. Os Cavaleiros da Távola Redonda vão ao oriente em busca do Cálice Sagrado para resgatar a humanidade. Só que este fato histórico que gerou tantos filmes, aqui é olhado sob uma ótica absolutamente anárquica e destruidora de mitos.

Personagens como o Cavaleiro Negro e o coelho assassino proporcionam cenas em que é impossível não rir sem parar.

O grupo se desfez, embora ocasionalmente os membros sobreviventes se reunam para especiais de televisão.

The English comic group Monty Python marked the story with at least three anthology films and one unforgettable theater play. The films are MONTY PYTHON AND THE HOLLY GRAIL, THE LIFE OF BRIAN and THE MEANING OF LIFE. The play (hit on Broadway for many years) is SPAMALOT.

The television show they did in England (MONTY PYTHON FLYING CIRCUS) was an incredible success from 1969 to 1974.


Terry Gilliam, Terry Jones, Graham Chapman, John Cleese, Michael Palin and Eric Idle are some of the best in the entertainment industry. Their unique talents also helped to create other classic humorous works in movies, such as A FISH CALLED WANDA and BRAZIL, THE MOVIE.

Both MONTY PYTHON AND THE HOLLY GRAIL and THE MEANING OF LIFE are available on NETFLIX. They are not to be missed.

MONTY PYTHON AND THE HOLLY GRAIL is their best work. The Knights of the Round Table go east in search of the Holy Grail to rescue mankind. But this historical fact that has generated so many films, here is viewed under a completely anarchic and myth-destroying view.

Characters such as the Black Knight and the murderous rabbit provide scenes in which it is impossible not to laugh without stopping.

The group disbanded, although occasionally the surviving members gather for television specials.

SÃO FRANCISCO URGENTE: Série Policial da Década de 70 Lançou Michael Douglas

Michael Douglas é um ótimo ator que volta e meia retorna aos holofotes. Agora, por força do excelente O MÉTODO KOMINSKY (NETFLIX), série premiada no Globo de Ouro, ele está noticiários maiores do setor de entretenimento.

Lembrei da primeira vez em que vi Michael Douglas aparecer. Então era somente o filho do consagrado ator Kirk Douglas, um jovem ambicioso que produziu e atuou em uma série policial chamada SÃO FRANCISCO URGENTE (título original THE STREETS OF SAN FRANCISCO).

O jovem iniciante ator atuava ao lado de um veterano: Karl Malden, Oscar de Melhor Ator Coadjuvante em UMA RUA CHAMADA PECADO.

SÃO FRANCISCO URGENTE era uma série policial excepcional, com a (posteriormente) clássica dupla de policiais com origens diferentes e visões diferentes de como enfrentar os criminosos.

Fez tanto sucesso em suas cinco temporadas que projetou Michael Douglas para o estrelato. Dali em diante, ele frequentou o top de linha de Hollywood de onde nunca mais saiu.

Se você encontrar na sua plataforma de streaming os episódios de SÃO FRANCISCO URGENTE não deixe de ver. Como Michael Douglas, é top.

Michael Douglas is a great actor who returns to the limelight several times. Now, by virtue of the excellent Golden Globe award-winning THE KOMINSKY METHOD (NETFLIX), he is again one of the biggest entertainment news.

I remembered the first time I saw Michael Douglas appear. Then he was the son of the famous actor Kirk Douglas. He produced and acted in a cop series called THE STREETS OF SAN FRANCISCO.

The young actor starred alongside a veteran: Karl Malden, Oscar for Best Supporting Actor in A STREETCAR NAMED DESIRE.

THE STREETS OF SAN FRANCISCO was an exceptional series, with the (later) classic pair of policemen with different backgrounds and different visions of how to deal with criminals.

It made so much success in five seasons that Michael Douglas rises for stardom. From then on, he frequented the top of Hollywood from where he never left.

If you find on your streaming platform the episodes of THE STREETS OF SAN FRANCISCO, do not miss. Like Michael Douglas, it’s top.

DAVID BOWIE: Um artista Extraordinário Faria 71 Anos Hoje

O britânico David Bowie faria 71 anos hoje. Morto há dois anos, ele era um artista completo.

No cinema, suas atuações em filmes como FOME DE VIVER, de Tony Scott, O HOMEM QUE CAIU NA TERRA, de Nicholas Roeg, APENAS UM GIGOLO, de David Hemmings e FURYO, EM NOME DA HONRA, de Nagisa Oshima são nada menos que icônicas.

Também fez músicas de filmes antológicas, como PUTTING OUT THE FIRE, para A MARCA DA PANTERA, de Paul Schraeder e THIS IS NOT AMERICA, para A TRAIÇÃO DO FALCÃO, de John Schlessinger.

Este é um artista que faz falta para o mundo.

The Brittish David Bowie would be 71 years old today. He died two years ago and he was a complete artist.

In the movies, his work in filmes like THE HUNGER, by Tony Scott, THE MAN WHO FELL ON EARTH, by Nicholas Roeg, JUST A GIGOLO, by David Hemmings and FURYO, by Nagisa Oshima are no less than iconic.

He also made antologia songs like PUTTING OUT THE FIRE for ACT PEOPLE, by Paul Schraeder and THIS IS NOT AMERICA, for THE FALCON AND THE SNOWMAN, by John Schlessinger.

He is an artist whose absence is felt in the World.

HOLLYWOOD REPORTER Revela Grande Mudança do Final de BIRDBOX em Relação ao Livro

O site Hollywood Reporter fez matéria sobre o filme BIRD BOX, da NETFLIX em que revela um grande twist no final do filme, em relação ao livro.

O endereço da matéria é: https://www.hollywoodreporter.com/heat-vision/bird-box-ending-explained-how-movie-changed-book-worse-1173171

Depois de ver BIRD BOX, vale a pena ler.

The Hollywood Reporter home page made a report about the movie BIRD BOX (NETFLIX) in which reveals a big twist in the end of the screenplay compared to the book ending.

The report internet address is: https://www.hollywoodreporter.com/heat-vision/bird-box-ending-explained-how-movie-changed-book-worse-1173171

After seeing the movie, it worth reading.

O PASSADO NÃO PERDOA: Racismo e Intolerância São Temas de Western de John Houston

O PASSADO NÃO PERDOA (THE UNFORGIVEN – 1960), de John Huston é um western estrelado por Burt Lancaster e Audrey Hepburn que narra a história de uma família enfrentadno todo tipo de problemas quando vem a tona que a filha adotiva é uma menina indígena que foi resgatada em um massacre anos atrás pelo Patriarca falecido.

A liderança e prestígio que a família tinha dentro de sua comunidade vira uma maldição quando surge a revelação da verdadeira raça de Rachel Zachary, contada a todos por um velho companheiro de seu pai, hoje um andarilho com delírios de vingança e fanatismo religioso.

A recusa em entregar aos índios sedentos de vingança um mebro de sua família coloca irmãos contra irmãos e todos contra os antigos parceiros de amizade.

Segundo a biografia de John Huston, ele achava este um de seus filmes mais fracos. Efetivamente, O PASSADO NÃO PERDOA não ceha próximo do excelente nível de títulos de Houston como KEY LARGO, UMA AVENTURA NA ÁFRICA ou O HOMEM QUE QUERIA SER REI. Mas passa ponge de ser um filme sem interesse.

Burt Lancaster e Audrey Hepburn são sempre dois atores que magnetizam em suas presenças na tela. Ver os dois atuando juntos é um brinde ao espectador.

O elenco de apio tem algumas outras faces conhecidas, como Audie Murphy, Charles Bickford, John Saxon, Lilian Gish e Doug McClure.

As cenas de tensão do filme (tal como a revelação do velhor andarilho) ou a batalha final com os índios são também feitas com alta qualidade, prendendo a atenção fortemente.

São impressionantes as cenas em que o roteiro aborda o tema do racismo e do preconceito que naquela tempo (e as vezes hoje) cegam as pessoas lhes motivando a posições desumanas e cruéis sem hesitação.

O PASSADO NÃO PERDOA é um bom filme, a que se assiste com atenção e, em muitas cenas, interesse reforçado.

John Houston’s THE UNFORGIVEN (1960) is a western starring Burt Lancaster and Audrey Hepburn that tells the story of a family facing all sorts of problems when it comes to light that the adoptive daughter is a redskin girl who was rescued in a massacre years ago by the late Patriarch.

All the leadership and prestige that the family had within their community becomes a curse when the revelation of the true race of Rachel Zachary appears, told to all by an old companion of her father, today a wanderer with deliriums of revenge and religious fanaticism .

The refusal to give the Indians thirsting for revenge, a member of the family places brothers against brothers and all against the old partners of friendship.

According to John Houston’s biography, he think this to be one of his weaker films. Indeed, THE UNFORGIVEN is not even close to the excellent level of Houston titles like KEY LARGO, THE AFRICAN QUEEN or THE MAN WHO WUOLD BE KING. But for sure it is not a film of no interest.

Burt Lancaster and Audrey Hepburn are always two actors who magnetise in their onscreen presence. Seeing the two acting together is a toast to the viewer.

The supporting cast has a few other familiar faces, such as Audie Murphy, Charles Bickford, John Saxon, Lilian Gish, and Doug McClure.

The tension scenes of the film (such as the revelation of the wanderer) or the final battle with the Indians are also made with high quality, holding the attention strongly.

The scenes in which the script addresses the theme of racism and prejudice show that at that time (and sometimes today) it blinds people and motivates them to inhuman and cruel positions without hesitation.

THE UNFORGIVEN is a good movie, which is watched with attention and in many scenes, enhanced interest.

A ESTÁTUA: Comédia Maliciosa de 1971 Hoje Soa Como Fábula Ingênua

Em 1971, quando havia uma dificuldade grande em se abordar no cinema temas e cenas mais adultas, David Niven, Virna Lisi e Rober Vaughn (o Agente da U.N.C.L.E.) foram reunidos pelo diretor de televisão Rod Amateo, para fazer uma comédia adulta: A ESTÁTUA.

A história era a seguinte: um linguista britânico cria um idioma universal, a ser falado por todos os povos da Terra. Ao ser agraciado com o Prêmio Nobel, ele recebe da esposa escultora uma inusitada homenagem. Uma estátua de corpo inteiro.

Ocorre que a assistente do protagonista lhe coloca uma pulga atrás da orelha: o pênis da estátua não é o dele. Quem a esposa teria usado como modelo peniano?

Ele desesperado (?) sai pelo mundo para ver o pênis de todos os conhecidos da esposa para descobrir com quem ela supostamente o traíra? As sessões de terapia dele com o psiquiatra John Cleese (Monthy Phyton) são o ponto alto de um filme irregular.

O que era ousado e provocativo no ano de 1971, hoje se transformou em uma comédia bobinha, ingênua mesmo.

O filme ainda tem algumas situações engraçadas, mas perdeu qualquer traço de transgressão nos seus 47 anos de vida. Só ficaram o charme de David Niven e Virna Lisi.

In 1971, when there was a great deal of difficulty in tackling adult film themes and scenes, David Niven, Virna Lisi and Rober Vaughn (The Man from U.N.C.L.E.) were reunited by television director Rod Amateo to make an adult comedy : THE STATUE.

The story was about a British linguist that creates a universal language, to be spoken by all the people of the Earth. When awarded with the Nobel Prize, he receives an unusual homage from his sculptor italian wife. A full-length statue.

It happens that the assistant of the protagonist puts a doubt in his mind: the penis of the statue is not his. Who would the wife used as a male model?

So, he desperately (?) go out into the world to see the penis of all his wife’s acquaintances to find out whom she was supposed to betray him? His therapy sessions with psychiatrist John Cleese (Monthy Phyton) are the highlight of an uneven film.

What was daring and provocative in the year 1971, today has turned into a silly comedy, even naive.

The film still has some funny situations but has lost any traces of transgression in its 47 years of life. Only the charm of David Niven and Virna Lisi remained.

TRUE DETECTIVE 3: EW Elogia a Nova Temporada

EW dá nota B- para a terceira temporada de TRUE DETECTIVE da HBO:

“O vencedor do Oscar, Mahershala Ali, interpreta Wayne na nova temporada da antologia do crime da HBO, True Detective (a ser exibida no dia 13 de janeiro, às 19h ET, na HBO). Este terceiro True Detective se parece muito com o primeiro True Detective e enfaticamente nada como o segundo True Detective. Nós nos encontramos com Wayne em três períodos de tempo distintos. Em 1980, ele está investigando duas crianças desaparecidas. Em 1990, ele é assombrado por esse caso. Em 2015, ele é um secretamente duplo – assombrado por esse caso. (Old Wayne também sofre de demência, que convenientemente mantém pontos importantes da trama fora de alcance.) No presente, flashbacks provocam faíscas a partir das perguntas: Wayne está falando com advogados em 1990 e interagindo com uma equipe de documentaristas em 2015.”

EW gives B- to the third season of HBO’s TRUE DETECTIVE:

“Oscar winner Mahershala Ali plays Wayne on the new season of HBO’s crime anthology True Detective (airing Jan. 13 at 9 p.m. ET on HBO). This third True Detective looks so much like the first True Detective and emphatically nothing like the second True Detective. We meet Wayne in three distinct time periods. In 1980, he’s investigating two lost children. In 1990, he’s haunted by that case. In 2015, he’s double-secret-haunted by that case. (Old Wayne also suffers from creeping dementia, which conveniently keeps important plot points out of reach.) In the later timelines, flashbacks spark from inquisitions: Wayne’s speaking to lawyers in 1990, and withstanding a documentary film crew in 2015.”

DA TERRA NASCEM OS HOMENS: Western Clássico Tem Gregory Peck, Charlton Heston, Jean Simmons e Burl Ives sob o Gênio de William Wyler

Cada vez que revejo algum filme clássico de western, fico mais impressionado pela quantidade de trabalhos de altíssima qualidade que Hollywood fez tendo como paisagem o Velho Oeste.

DA TERRA NASCEM OS HOMENS(THE BIG COUNTRY – 1958), de William Wyler é outro destes filmes que tem que ser visto ou revisto periodicamente, uma verdadeira aula de como se faz cinema maravilhosamente bem.

THE BIG COUNTRY tem uma história maravilhosa de um jovem da Costa Leste que conhece a filha de um grande fazendeiro, se enamora dela e vem ao Oeste para se casar com ela.

Culto, educado e viajado pelo mundo, ele imediatamente entra em choque com a falta de princípios de todos, a violência como regra e a necessidade de mostrar sua coragem a cada momento.

O elenco é simplesmente perfeito: Gregory Peck, como o protagonista, Charlton Heston como o jovem capataz da fazenda criado naquele meio violento, mas capaz de reconhecer o certo e o errado. Jean Simmons (linda demais e excelente atriz) como a professora da cidade, tentando se equilibrar entre tantas ameaças. Burl Ives (Oscar de Melhor Ator Coadjuvante) perfeito como o patriarca de uma familia de posseiros ansioso por detonar uma guerra. Caroll Baker e Charles Bickford como a filha e o fazendeiro pretensamente corretos mas tendentes a resolver tudo pelo poder do dinheiro.

Para cuidar de tudo isto, o gênio do cineasta William Wyler, ganhador de três Oscars de melhor Diretor (BEN-HUR, OS MELHORES ANOS DE NOSSAS VIDAS e ROSA DA ESPERANÇA. DA TERRA NASCEM OS HOMENS foi indicado a dois Oscars, um Globo de Ouro e dois BAFTAS.

O personagem de Jim Mckay, vivido por Gregory Peck é um modelo do herói clássico do western, pelos eus valores, princípios, códigos de honra e coragem. A diferença é que ele – diante de tantos desafios para exibir sua coragem – resolve sofrer a violentar suas convicções.

DA TERRA NASCEM OS HOMENS tem 2h46min de duração, mas é um filme tão espetacular que vê-lo ou revê-lo é sempre uma delícia para o espectador.

Every time I revisit a classic western movie, I’m more impressed by the amount of high quality work movies done in Hollywood with the Wild West landscape.

William Wyler’s THE BIG COUNTRY (1958) is another of these films that have to be seen or reviewed periodically, a true lesson on how to make movies wonderfully well.


THE BIG COUNTRY has a wonderful story of a young East Coaster who knows the daughter of a great farmer, falls in love with her and comes to the West to marry her.

Cult, educated and traveled around the world, he immediately comes across with the lack of principles of all, violence as a rule and the need to show his courage every moment.

The cast is simply perfect: Gregory Peck, as the protagonist, Charlton Heston as the young farm foreman created in that violent environment, but able to recognize right and wrong. Jean Simmons (too beautiful and excellent actress) as the city teacher, trying to balance between so many threats. Burl Ives (Oscar for Best Supporting Actor) perfect as the patriarch of a squatter family eager to detonate a war. Caroll Baker and Charles Bickford as the allegedly correct daughter and farmer who tend to solve everything by the power of money.


To take care of all this, the genius of filmmaker William Wyler, winner of three Oscars for Best Director (BEN-HUR, THE BEST YEARS OF OUR LIVES AND ROSE OF HOPE. THE BIG COUNTRY was nominated for two Oscars, a Golden Globe and two BAFTAS.

The character of Jim Mckay, lived by Gregory Peck is a model of the classic western hero, by his values, principles, codes of honor and courage. The difference is that he – faced with so many challenges to display his courage – resolves to suffer instead of violate his convictions.

THE BIG COUNTRY is 2h46min long, but it’s such a spectacular movie that seeing or revising it is always a delight to the viewer.

BATWOMAN Vem Aí. Batgirl é Passado

A Rede CW anunciou ontem que autorizou um pilto para uma nova série da BATWOMAN. A atriz de ORANGE IS THE NEW BLACK, Ruby Rose vai viver outra vez a BATWOMAN, que estreou no ARROWVERSE crossover ELSEWORLDS.

Com lançamento previsto para o outono de 2019, o filme vai contar a história da BATWOMAN, identidade secreta de Kate Kane, a segunda encarnação da Mulher Morcego nas HQs da DC COMICS.

No passado, Ivone Craig e Alicia Silverstone (no indefensável BATMAN E ROBIN, de Joel Schumacher) viveram Barbara Gordon (ou Barbara Wilson), a BATGIRL. Sinal dos tempos.

The CW Network announced yesterday that it has authorized a pilot for a new BATWOMAN series. The actress of ORANGE IS THE NEW BLACK, Ruby Rose will live again at BATWOMAN, which debuted in the ARROWVERSE crossover ELSEWORLDS.

With the release scheduled for fall 2019, the film will tell the story of BATWOMAN, Kate Kane’s secret identity, the second incarnation of Batwoman in DC HQs.

In the past, Ivone Craig and Alicia Silverstone (in Joel Schumacher’s indefensible BATMAN AND ROBIN) lived Barbara Gordon (or Barbara Wilson) aka BATGIRL. Sign of the times.

OS OLHOS DE LAURA MARS: Thriller da Década de 70 Tem Faye Dunaway Linda e Tommy Lee Jones Iniciante e Ruim

Dia destes, inspirado por uma lista de filmes sobre serial killers, fui rever OS OLHOS DE LAURA MARS, de Irving Kershner. Trata-se de um filme de 1978, adaptando para o cinema uma história policial de John Carpenter (ele mesmo, o cineasta de STARMAN e FUGA DE NOVA IORQUE).

Faye Dunaway faz uma fotógrafa top de linha de Nova Iorque que passa a ter visões do assassinato das pessoas que a rodeiam, mas do ponto de vista do criminoso.

Embora ninguém acredite nela, um jovem policial encarregado do caso termina se aproximando dela. Faye Dunaway, musa dos anos 70 e atriz premiada com o Oscar pelo seu extraordinário trabalho em NETWORK – REDE DE INTRIGAS, de Sidney Lumet faz a protagonista. Ele é um jovem Tommy Lee Jones, hoje o excepcional ator de O FUGITIVO (Oscar de Melhor Ator Coadjuvante) e papeis magníficos, como em LONESOME DOVE, LINCOLN, DESPARECIDAS e ONDE OS FRACOS NÃO TEM VEZ.

Este fato mostra como um ator pode melhorar muito ao longo de sua carreira. O trabalho de Tommy Lee Jones em OS OLHOS DE LAURA MARS praticamente naufragou o filme, de tão ruim que era. Hoje ele é um ator consagrado e raramente deixa de encantar a cada papel no cinema.

No elenco, várias figurinhas carimbadas, como Raul Julia, Rene Aubejornois, Brad Dourif e Darlanne Fluegel. Aliás, sobre as modelos de Laura Mars, Lulu e Michelle que viviam juntas, interessante se ver como um filme da década de 70 era exageradamente discreto e moralista ao registrar este casal.

O falecido Diretor Kershner tem ótimos filmes em seu currículo, como O IMPERIO CONTRA-ATACA e 007 NUNCA MAIS OUTRA VEZ. Aqui foi um dos pontos baixos de sua carreira.

OS OLHOS DE LAURA MARS é apenas mais um filme fraco sobre serial killers. Como tantos outros.

Last week, inspired by a list of films about serial killers, I went to review Irving Kershner’s EYES OF LAURA MARS. It is a 1978 movie, adapting to the cinema a police story of John Carpenter (himself, the filmmaker of STARMAN and ESCAPE FROM NEW YORK).

Faye Dunaway is a top-notch New York fashion photographer who has come to have visions of the murder of the people around her, but from the point of view of the criminal.

Although no one believes her, a young police officer in charge of the case ends up approaching her. She is Faye Dunaway, a 1970s muse and an Oscar-winning actress for her extraordinary work on Sidney Lumet’s NETWORK. He is a young Tommy Lee Jones, today the exceptional actor of THE FUGITIVE (Oscar of Best Supporting Actor) and magnificent roles, as in LONESOME DOVE, LINCOLN, THE MISSING and NO COUNTRY FOR OLD MAN.

This fact shows how an actor can greatly improve throughout his career. The work of Tommy Lee Jones in EYES OF LAURA MARS practically wrecked the film, so bad it was. Today he is a devoted actor and rarely fails to delight in every role in the cinema.

In the cast, several VIPs such as Raul Julia, Rene Aubejornois, Brad Dourif and Darlanne Fluegel. Incidentally, on the models of Laura Mars, Lulu and Michelle who lived together, it is interesting to see how a film of the 1970s was overly discreet and moralistic when registering this couple.

The late Director Kershner has great movies on his resume, such as THE EMPIRE STRIKES BACK and 007 NEVER SAY NEVER AGAIN. Here it was one of the downs of his career.

EYES OF LAURA MARS is just another weak movie about serial killers. Like so many others.