Como toda cerimonia de Oscar, foi longa e com momentos que poderiam não ter tido.

As mulheres mais lindas da noite para mim foram Cate Blanchett e Charlize Theron.Vieram para matar.

O apresentador Chris Rock, desde o inicio, deixou claro que seu discurso seria pela diversidade e conseguiu “vender seu peixe” com piadas bastante boas. Achei o melhor as cenas de filmes refeitas com atores negros, mostrando a discriminação de Hollywood. Com uma plateia de milhões de espectadores, o discurso estava em uma tribuna muito oportuna.

O melhor momento de noite foi fácil, fácil a apresentação de Lady Gaga, com a musica TIL IT HAPPENS TO YOU, do documentário THE HUNTING GROUND (https://www.youtube.com/watch?v=g1g13dAywds), um dos momentos antológicos da historia do Oscar. O final, junto com os sobreviventes de ataques sexuais, foi realmente impressionante.

O apresentador da noite foi o comigo e ator C. K. Louis, ao entregar o Oscar de Melhor Filme de Curta Metragem Documental (https://www.youtube.com/watch?v=GDxNm31smiE). O cara deu um show.

Emocionante também foi o aplauso de pe para Ennio Morricone quando foi anunciada sua vitoria pela trilha sonora de THE HATEFUL EIGHT. O sujeito é a historia viva das trilhas sonoras de western. Obrigado Tarantino por fazer esta homenagem em vida.

Nos prêmios, tudo correu como previsto. Surpresa mesmo foi o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante para Mark Rylance, por BRIDGE OF SPIES. Não tinha visto nenhuma previsão que o indicasse. Mas foi um trabalho belíssimo , sendo o prêmio muito merecido. Alias, assim, o filme ganhou ao menos um estatueta.

Leonardo di Caprio finalmente ganhou seu Oscar. Merece. Tem excelentes trabalhos. A gente pode discordar sobre qual seria o melhor, mas este foi um “tour de force”.

Quanto SPOTLIGHT ser o melhor Filme do Ano, sou suspeito em defender. Disse isto desde que vi o filme, em janeiro. Acho um trabalho emocionante, inteligente, magnificamente roteirizado, com um elenco soberbo e que vai ser lembrado como um filme que denunciou um dos horrores da nossa era. Na minha opinião, bem superior ao seu concorrente O REGRESSO. Que bom que os velhinhos da Academia também acharam isto.

Bom, certo mesmo, é que no ano que vem, Oscar 2017, a gente vai estar falando sobre a cerimonia, seus favoritos, injustiças, melhores e piores momentos. Como sempre. Isto faz a historia do Oscar e do Cinema.