Já fiz um post anterior sobre BLINDSPOT, a série de televisão que inicia com uma mulher nua e tatuada sendo encontrada no Times Square em Nova Iorque.

Pois agora que esta para iniciar a segunda temporada, vale a pena dizer que o pessoal encarregado da série conseguiu dar uma movimentada legal no enredo.

Para quem estava em duvida entre ver ou não ver, vale a pena.

A misteriosa Jane Doe e suas tatuagens e o time do FBI encarregado de resolver o caso, se envolvem em todo o tipo de confusões, graças a vilões inesperados, traições insuspeitadas e vários outros “twists” dos roteiros dos episódios, a fim de manter o espectador de olho na tela.

Não falta nem mesmo o romance entre os personagens principais que vai e volta, pontuado pelas descobertas a conta gotas sobre quem realmente é Jane Doe.

Que a série teve um “up” do meio da temporada para o final, não há duvidas.

Vamos ver o que vem por aí na segunda temporada que inicia agora em setembro.

 

I’ve already done a previous post on BLINDSPOT, the television series that begins with a naked and tattooed woman that was found in Times Square, New York.

From the start of the season to now, it is worth saying that the staff in charge of the series managed a very well done upgrade in the plot.

For those who were in doubt between seeing or not seeing , it is worth .

The mysterious Jane Doe and her tattoos and the FBI team in charge of solving the case, engage in all sorts of trouble, thanks to unexpected villains, unsuspected betrayals and various other ” twists ” of the scripts of the episodes in order to keep the eye viewer on the screen.

Do not miss even the romance between the main characters that goes back and forth, punctuated by the discoveries about who really is Jane Doe .

That the series had an “up ” from the middle of the season to the end, there is no doubt .

Let’s see what comes out there in the second season starts, now in September.