Embora nunca tenha sido um leitor dos gibis dos X-MEN, desde o primeiro filme da série, me tornei um fã de carteirinha, porque achei a ideia de super-heróis que tem grande dificuldade em serem aceitos pelos humanos, como metáfora para a diversidade de qualquer tipo, uma genialidade. E sempre achei o diretor Bryan Singer uma fera.

Depois de vários filmes, este X-MEN:APOCALIPSE consegue deixar a impressão de ser o melhor de todos, ou pelo menos um dos melhores.

Continua sendo incrivelmente bem produzido, com cenas de deixar a gente de boca aberta, pela beleza cênica incomum, pela inteligência no uso dos efeitos especiais computadorizados, pela forma de utilização dos personagens clássicos dos X-Men como Wolverine, Tempestade, Jeanne Grey etc… e por ai vai.

Mas o mais legal de tudo segue sendo que, em meio a toda pirotecnia da história, que não é pouca, a discussão sobre a humanidade continua tendo o foco central da historia. Confiar ou não no futuro da humanidade? Eis a questão.

A série X-MEN traz mais um baita filme em que se discute isto sem chegar a uma conclusão, mas com muitas cenas memoráveis. Gol de Bryan Singer.

Ah, e ainda tem Jennifer Lawrence e Olivia Munn, estonteantes.

Filmaço!

 

Although I never was a reader of the comic books of X-MEN, from the first film in the series, I became a big fan, because I thought the idea of superheroes who have great difficulty in being accepted by humans, as a metaphor for diversity of any kind, a geniallity. And always I thought director Bryan Singer a great one.

After several films, this X-MEN: APOCALYPSE leaves the impression of being the best of all, or at least one of the best.

It remains incredibly well produced, with scenes leaving people with the mouth open, because of the unusual scenic beauty, the intelligence in the use of computerized special effects, the manner of use of the classic characters of X-Men as Wolverine, Tempest, Jeanne Grey etc. .. and so on.

But the coolest thing of all remains that, amid all the pyrotechnics of history, which is not little, the discussion of humanity still has the central focus of the story. Trust or not in the future of mankind? That is the question.

The X-Men series brings up a hell of a movie that discusses this without coming to a conclusion, but with many memorable scenes. Goal of Bryan Singer.

Oh, and it still hás Jennifer Lawrence and Olivia Munn, stunning.

What a movie!