Entre os filmes argentinos maravilhosos que trouxemos na época de nossa passagem na Direção do Clube de Cinema de Porto Alegre, vários me trazem memórias especiais. Entre eles, está DARSE CUENTA (1984), de Alejandro Doria.

Nos últimos anos da ditadura argentina e durante a Guerra das Malvinas, chega a um hospital publico de Buenos Aires, um homem vítima de um acidente de transito. Ele está muito ferido e cheio de queimaduras. Os médicos e enfermeiras logo o dão por caso perdido e deixam de lado.

A exceção são o médico Carlos Ventura (o ótimo ator Luis Brandoni) e a enfermeira Agada(China Zorilla, também co-autora do roteiro) que tomam a tentativa de salvá-lo como questão pessoal.

O veterano cineasta argentino Alejandro Doria tem em seu currículo títulos memoráveis como CONTRAGOLPE, LA ISLA e LAS MANOS. Faleceu em 2009.

Se você tiver oportunidade de ver DARSE CUENTA algum dia, não perca. Trata-se de um filme top de linha, diferenciado e de um humanismo extraordinário.

 

Among the wonderful Argentinian films that we brought at the time of our passage at the Direction of the Film Club of Porto Alegre, several bring me special memories. Among them, is DARSE CUENTA (1984), by Alejandro Doria.

In the last years of the Argentine dictatorship and during the War of the Malvinas, arrives at a public hospital of Buenos Aires, a man victim of a traffic accident. He is very hurt and full of burns. The doctors and nurses soon call it a hopeless case and set it aside.

The exception is doctor Carlos Ventura (the great actor Luis Brandoni) and nurse Agada (China Zorilla, also co-author of the script) who take the attempt to save it as a personal matter.

Veteran Argentine filmmaker Alejandro Doria has memorable titles such as CONTRAGOLPE, LA ISLA and LAS MANOS. He passed away in 2009.

If you have the opportunity to see DARSE CUENTA someday, do not miss it. It is a top-of-the-line, differentiated film and an extraordinary humanist movie.