Umas das melhores comédias românticas em minha opinião (até porque tem uma historia de roubo a museu com planejamento e fuga sensacionais) é COMO ROUBAR UM MILHAO DE DÓLARES (1966), de William Wyler.

O casal central tinha dois atores extraordinários: Peter O’toole, vivendo o ladrão experimentado Simon Dermott e a insuperável Audrey Hepburn, como Nicole, a filha de um falsário de obras de arte, desesperadamenre tentando evitar a prisão de seu pai.

Como coadjuvantes de altíssimo nível, Hugh Griffith, Charles Boyer e Eli Wallach.

William Wyller (3 Oscar de Melhor Diretor por Ben-Hur, Os melhores anos de Nossas Vidas e Mrs. Miniver) consegue aqui fazer uma comedia romântica leve e deliciosa, quase cínica sobre os padrões morais da época.

Revendo o filme hoje, segue impossível não se apaixonar por Audrey Hepburn e não se impressionar pela ingenuidade dos “criminosos” de então. Ao menos os do cinema.

 

One of the best romantic comedies in my opinion (even because it has a history of robbing a museum with sensational planning and escape) is HOW TO STEAL A MILLION, by William Wyler (1966).

The central couple had two extraordinary actors: Peter O’Toole, living the experienced thief Simon Dermott and the unsurpassed Audrey Hepburn, as Nicole, the daughter of a fake art dealer, desperately trying to avoid her father’s arrest.

As high level co-stars, Hugh Griffith, Charles Boyer and Eli Wallach.

William Wyller (3 Best Director Oscar for Ben-Hur, The Best Years of Our Lives and Mrs. Miniver) manages to make a light and delicious romantic comedy, almost cynical about the moral standards of that time.

Reviewing the film today, it remains impossible not to fall in love with Audrey Hepburn and not be impressed by the naivety of the “criminals” of then. At least those in the movies.