Ainda estes dias, cruzei de novo por TEMPO DE MATAR(1996), de Joel Schumacher, adaptação cinematográfica do primeiro livro do escritor John Grisham.

Entre os vários livros dele que viraram filmes, como A FIRMA, O DOSSIÊ PELICANO, O CLIENTE, O SEGREDO, O HOMEM QUE FAZIA CHOVER e O JURI, este TEMPO DE MATAR, por várias razões, é meu favorito.

Em primeiro lugar, acho a história misturando vingança, racismo, violência, idealismo e vaidades uma história assustadoramente atual.

Depois, o elenco é absolutamente excepcional: Matthew McConaughey, Sandra Bullock, Kevin Spacey, Kiefer Sutherland, Donald Sutherland, Samuel L. Jackson, Brenda Fricker, Ashley Judd e Oliver Platt são um time fora de série.

Por último, acho que Schumacher conseguiu dotar a narrativa de um ritmo e uma edição exatos, deixando o espectador com a respiração presa até o final do julgamento.

Drama de tribunal por excelência, TEMPO DE MATAR é um filme para ver e rever.

 

One of these days, I crossed by A TIME TO KILL, by Joel Schumacher, the movie adaptation of the first novel by John Grisham.

Among his several books adapted for the screen, like THE FIRM, THE PELICAN BRIEF, THE CLIENT, THE CHAMBER, THE RAINMAKER and THE JURI, this A TIME TO KILL is my favourite, for several reasons.

First of all, I think this story of revenge, racism, violence, idealism and vanities frightening real.

After that, the cast is absolute fabulous: Matthew McConaughey, Sandra Bullock, Kevin Spacey, Kiefer Sutherland, Donald Sutherland, Samuel L. Jackson, Brenda Fricker, Ashley Judd and Oliver Platt mak an outstanding group.

Last but not least, I think that Scumacher got to give to the film the perfect rithym leaving the audience expecting for the end of the trial.

A perfect court room drama, A TIME TO KILL has to be seen and seen again and again.