O Canal USA está levando ao ar uma série bastante polêmica estrelada pela atriz Jessica Biel, A PECADORA (THE SINNER), baseada na novela de Petra Hammesfahr.

Uma pacata dona de casa, em uma bela manhã de praia com sua família, pega uma faca e trucida u m rapaz que estava trocando beijos com a namorada.

A partir daí, um veterano policial passa a investigar os motivos que levaram aquela mulher – até então de uma vida mais padrão e pacífica impossível – a cometer esta loucura desvairada e brutal.

No elenco de THE SINNER, além de Jessica Biel, em seu papel mais empenhado e difícil até momento, Bill Pulmann, Patty D’Arbanville e Christopher Abott (de O ANO MAIS VIOLENTO).

O tema cada vez mais presente e mais relevante dos abusos sexuais sofridos por menores e suas consequências devastadoras no futuro dos envolvidos é o tema central da série, profunda, densa, e muito bem realizada.

Não vejo A PECADORA como uma série top de linha, mas que se trata de um trabalho importante e muito digno de se ver, quando a isto não há a menor dúvida.

 

The USA Channel is airing a rather controversial series starring actress Jessica Biel, THE SINNER, based on the novel by Petra Hammesfahr.

A quiet housewife, on a beautiful beach morning with her family, picks up a knife and kills a young man who was exchanging kisses with his girlfriend.

From there, a veteran police officer proceeds to investigate the motives that led that woman – a more standard and peaceful life impossible – to commit this wild madness and brutal crime.

In the cast of THE SINNER, in addition to Jessica Biel, in her most committed and difficult role to date, Bill Pulmann, Patty D’Arbanville and Christopher Abott (from THE MOST VIOLENT YEAR).

The increasingly present and more relevant theme of sexual abuse suffered by minors and its devastating consequences for the future of those involved is the central theme of the series, deep, dense, and very well done.

I do not see THE SINNER as a top-of-the-line series, but that it is an important and very worthy work, there is no doubt about it.