ALTERED CARBON, série da NETFLIX se passa no Século 25, quando a humanidade já conquistou outros planetas e sistemas e passou a ressuscitar as pessoas que morreram através do reaproveitamento de um cartucho metálico que contém todas as informações sobre a vida daquela pessoa.

Baseado no primeiro dos três livros do escritor inglês Richard K. Morgan (os outros dois são BROKEN ANGELS e WOKEN FURIES) tem seu foco em um ex-soldado e terrorista que é trazido de volta à vida por um multimilionário interessado em descobrir quem o matou semanas atrás.

O milionário ressucitado a partir de um clone contrata o soldado profissional como detetive particular para a solução do crime.

O mais fascinante de ALTERED CARBON é o sem número de citações de cenas, personagens, situações e ambientes vistos em filmes, não somente de ficção científica, mas filmes de detetive, filmes de terror e outros gêneros.

BLADE RUNNER, por óbvio é o mais citado por ALTERED CARBON, ao longo de seus 10 capítulos desta primeira temporada. A cidade onde os personagens se movimentam lembra, em tudo, a Los Angeles de BLADE RUNNER. Mas aparece muito de O ILUMINADO, RELIQUIA MACABRA, THE CROW, e por aí em diante.

O fato de ser uma produção original de um serviço de streaming permite à ALTERED CARBON forçar a barra nas cenas de nudez, sexo, dorgas e violência. Se é verdade que há cenas de violência quase insuportáveis, como a sessão de tortura virtual do protagonista, também pontuam a série cenas muito engraças, como aquela em que a detetive permite a sua ressucitada avó (agora na “capa” de um ex-marginal) experimentar drogas pela primeira vez.

O elenco tem alguns astros ascendentes, como o sueco Joel Kinnamann (ROBOCOP, THE KILLING e HOUSE OF CARDS) dando curso a seu crescimento rumo ao estrelato, a premiada atriz mexicana Martha Higareda (como a Tenente Ortega), o entediado James Purefoy (parece fazer o mesmo personagem blasé desde a série THE FOLLOWING), a atriz canadense Kristin Lehman (em surpreendente e ousada performance depois de ser a protagonista Detetive Angie na série MOTIVO), o divertido Chris Conner (como POE, o recepcionista do Hotel O CORVO que sendo uma inteligência artificial consegue se materializar em qualquer lugar do hotel e com qualquer aparência), Reneé Elise Goldsberry(cantora de Jazz vista em THE GOOD WIFE) e muito mais gente.

O cuidado de produção de ALTERED CARBON, a originalidade de seu roteiro e o visual sempre instigante de suas cenas garantem a atenção do espectador. E ainda sobre tempo para algumas discussões existenciais bastante interessantes.

Quem curte ficção científica não pode deixar de ver ALTERED CARBON, mais um gol da NETFLIX.

 

ALTERED CARBON, series of the NETFLIX is set in the 25th Century, when humanity has conquered other planets and systems and started resurrecting people who died by reusing a metal cartridge that contains all the information about that person’s life.

Based on the first of three books by English writer Richard K. Morgan (the other two are BROKEN ANGELS and WOKEN FURIES) focuses on a former soldier and terrorist who is brought back to life by a multimillionaire interested in finding out who killed him weeks ago.

The millionaire resurrected from a clone hires the professional soldier as a private detective for the resolution of the crime.

The most fascinating of ALTERED CARBON is the countless quotations of scenes, characters, situations and environments seen in movies, not just science fiction films, but detective films, horror films and other genres.

BLADE RUNNER, by obvious is the most movie cited by ALTERED CARBON, throughout its 10 chapters of this first season. The city where the characters move reminds us, in everything, the Los Angeles of BLADE RUNNER. But there is a lot of THE SHINNING, THE MALTESE FALCON, THE CROW, and so on.

Being an original production of a streaming service allows ALTERED CARBON to force the bar on nudity, sex, horror and violence scenes. If it is true that there are scenes of violence almost unbearable, such as the virtual torture session of the protagonist, also punctuate the series very funny scenes, like the one in which the female detective allows his resurrected grandmother (now in the “cover” of a former marginal ) try drugs for the first time.

The cast has a few up-and-coming stars, such as Swedish director Joel Kinnamann (ROBOCOP, THE KILLING and HOUSE OF CARDS) as he steps into stardom, award-winning Mexican actress Martha Higareda (as Lieutenant Ortega), bored James Purefoy, Canadian actress Kristin Lehman (in a surprising and daring performance after being the protagonist Detective Angie in the MOTIVE series), the entertaining Chris Conner (as POE, the receptionist at the Hotel being an artificial intelligence can materialize anywhere in the hotel and with any appearance), Renee Elise Goldsberry (jazz singer seen in THE GOOD WIFE) and many more people.

ALTERED CARBON’s production care, the originality of his screenplay and the always thought-provoking look of his scenes ensure the attention of the viewer. And still about time for some very interesting existential discussions.

Anyone who enjoys science fiction can not help but see ALTERED CARBON, another NETFLIX goal.