Alguém já disse que em filmes de super-heróis, a maior atração é sempre o vilão.

A primeira temporada de JESSICA JONES, série original da MARVEL e da NETFLIX teve o vilão perfeito. Killgrave, vivido pelo extraordinário ator inglês David Tennant foi antológico, a iniciar pelo nome, mas passando pela perversidade de seus atos.

Nesta segunda temporada Killgrave não somente fez uma falta danada, como foi substituído por uma vilã muito abaixo de seu nível.

Isto tirou o brilho da série, logo de início.

Ainda tem muitas coisas ótimas, principalmente a advogada cínica interpretada com maestria pela ótima Carrie-Anne Moss, rica, sexy, muito competente e manipuladora de homens e mulheres.

Aliás, poderia se dizer que a série cada vez mais versa sobre manipulação de pessoas.

Krysten Ritter luta com garra para manter o nível de sua Jessica Jones, o que consegue, apesar do roteiro não lhe ajudar. Rachael Taylor e Eka Darville são bons coadjuvantes para as desventuras da detetive bêbada e desiludida.

Não tenho dúvidas de que JESSICA JONES deu um passo atrás nesta segunda temporada. Tomara que tenha sido para tomar impulso.

 

Someone has said that in superhero movies, the biggest attraction is always the villain.

The first season of JESSICA JONES, original series by MARVEL and NETFLIX had the perfect villain. Killgrave, lived by the extraordinary English actor David Tennant was anthological, starting with his name but going through the perversity of his actions.

In this second season Killgrave not only made a damn miss, as it was replaced by a villain far below its level.

This took the brightness of the series, from the beginning.

There are still a lot of great things to come, especially the cynical lawyer masterfully performed by the great Carrie-Anne Moss, rich, sexy, very competent and manipulative of men and women.

Incidentally, one could say that the series is increasingly about manipulating people.

Krysten Ritter fights to keep up with her Jessica Jones, which she can, although the script does not help. Rachael Taylor and Eka Darville are good co-stars for the misadventures of the drunken and disillusioned detective.

I have no doubt that JESSICA JONES took a step back in this second season. I hope it was for jump ahead.