JURASSIC WORLD: REINO AMEAÇADO, de J.A.Bayona é o mesmo filme que já vimos, pelo menos em quatro vezes anteriores na série JURASSIC PARQUE, maquiado como se fosse uma história diferente.

O esquema é rigorosamente o mesmo: apresenta-se os mocinhos e os milionários que aparentemente estão fazendo um grande bem para a humanidade, através de algum movimento com os dinossauros criados geneticamente. Todo mundo embarca para a ilha onde estão os dinossauros, apesar do evidente perigo existente. Em algum momento, um ou alguns dos milionários se revela um vilão odioso, tomado pela ganância em ganhar fortunas com os dinossauros. O plano dele se revela desastroso e sai do controle. A baderna está feita. Caos total.

A atriz Bryce Dallas Howard segue encantadora e segura as pontas, mas até isto é uma repetição dos papéis que já fizeram na série, Laura Dern e Juliane Moore. Jeff Goldblum Chris Pratt, uma envelhecida (mas classuda) Geraldine Chaplin e James Cromwell são os destaques do cast.

Os efeitos especiais maravilhosos também não fogem muito ao que já vimos em todos os outros filmes. Mas seguem sendo uma das atrações do filme.

Não achei este filme melhor ou pior que os outros. Claro que os dirigidos por Spielberg tem bem mais atrativos que este. Mas as semelhanças São maiores que as diferenças.

 

JURASSIC WORLD, by J.A. Bayona is the same film we’ve seen, at least four times before in the JURASSIC PARK series, as if it were a different story.

The scheme is exactly the same: it presents the good guys and the millionaires who are apparently doing a great good to humanity, through some movement with the genetically created dinosaurs. Everyone embarks in a trip to the island where the dinosaurs are, despite the obvious danger. At some point, one or a few millionaires turns out to be an odious villain, taken by greed in making fortunes with the dinosaurs. His plan turns out to be disastrous and out of control. The noise is made. Total chaos.

The actress Bryce Dallas Howard follows charming, but even this is a repetition of the roles they have already done in the series, with Laura Dern and Juliane Moore. Jeff Goldblum Chris Pratt, an aging (but classy) Geraldine Chaplin and James Cromwell are cast highlights.

The wonderful special effects also do not escape much to what we have already seen in all the other films. But they remain one of the main attractions of the film.

I did not find this movie better or worse than the others. Of course the ones directed by Spielberg are far more attractive than this one. But the similarities are greater than the differences.