DA TERRA NASCEM OS HOMENS: Western Clássico Tem Gregory Peck, Charlton Heston, Jean Simmons e Burl Ives sob o Gênio de William Wyler

Cada vez que revejo algum filme clássico de western, fico mais impressionado pela quantidade de trabalhos de altíssima qualidade que Hollywood fez tendo como paisagem o Velho Oeste.

DA TERRA NASCEM OS HOMENS(THE BIG COUNTRY – 1958), de William Wyler é outro destes filmes que tem que ser visto ou revisto periodicamente, uma verdadeira aula de como se faz cinema maravilhosamente bem.

THE BIG COUNTRY tem uma história maravilhosa de um jovem da Costa Leste que conhece a filha de um grande fazendeiro, se enamora dela e vem ao Oeste para se casar com ela.

Culto, educado e viajado pelo mundo, ele imediatamente entra em choque com a falta de princípios de todos, a violência como regra e a necessidade de mostrar sua coragem a cada momento.

O elenco é simplesmente perfeito: Gregory Peck, como o protagonista, Charlton Heston como o jovem capataz da fazenda criado naquele meio violento, mas capaz de reconhecer o certo e o errado. Jean Simmons (linda demais e excelente atriz) como a professora da cidade, tentando se equilibrar entre tantas ameaças. Burl Ives (Oscar de Melhor Ator Coadjuvante) perfeito como o patriarca de uma familia de posseiros ansioso por detonar uma guerra. Caroll Baker e Charles Bickford como a filha e o fazendeiro pretensamente corretos mas tendentes a resolver tudo pelo poder do dinheiro.

Para cuidar de tudo isto, o gênio do cineasta William Wyler, ganhador de três Oscars de melhor Diretor (BEN-HUR, OS MELHORES ANOS DE NOSSAS VIDAS e ROSA DA ESPERANÇA). DA TERRA NASCEM OS HOMENS foi indicado a dois Oscars, um Globo de Ouro e dois BAFTAS.

O personagem de Jim Mckay, vivido por Gregory Peck é um modelo do herói clássico do western, pelos seus valores, princípios, códigos de honra e coragem. A diferença é que ele – diante de tantos desafios para exibir sua coragem – resolve sofrer a violentar suas convicções.

DA TERRA NASCEM OS HOMENS tem 2h46min de duração, mas é um filme tão espetacular que vê-lo ou revê-lo é sempre uma delícia para o espectador.

Every time I revisit a classic western movie, I’m more impressed by the amount of high quality work movies done in Hollywood with the Wild West landscape.

William Wyler’s THE BIG COUNTRY (1958) is another of these films that have to be seen or reviewed periodically, a true lesson on how to make movies wonderfully well.


THE BIG COUNTRY has a wonderful story of a young East Coaster who knows the daughter of a great farmer, falls in love with her and comes to the West to marry her.

Cult, educated and traveled around the world, he immediately comes across with the lack of principles of all, violence as a rule and the need to show his courage every moment.

The cast is simply perfect: Gregory Peck, as the protagonist, Charlton Heston as the young farm foreman created in that violent environment, but able to recognize right and wrong. Jean Simmons (too beautiful and excellent actress) as the city teacher, trying to balance between so many threats. Burl Ives (Oscar for Best Supporting Actor) perfect as the patriarch of a squatter family eager to detonate a war. Caroll Baker and Charles Bickford as the allegedly correct daughter and farmer who tend to solve everything by the power of money.


To take care of all this, the genius of filmmaker William Wyler, winner of three Oscars for Best Director (BEN-HUR, THE BEST YEARS OF OUR LIVES AND ROSE OF HOPE. THE BIG COUNTRY was nominated for two Oscars, a Golden Globe and two BAFTAS.

The character of Jim Mckay, lived by Gregory Peck is a model of the classic western hero, by his values, principles, codes of honor and courage. The difference is that he – faced with so many challenges to display his courage – resolves to suffer instead of violate his convictions.

THE BIG COUNTRY is 2h46min long, but it’s such a spectacular movie that seeing or revising it is always a delight to the viewer.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s