EMMANUELLE: Filmes Clássicos do Erotismo Soft Voltam na BAND

Em 1974, um filme medíocre dirigido por um cineasta francês de talento duvidoso e com um elenco desconhecido sacudiu o mundo. EMMANUELLE, baseado no livro da escritora Emmanuelle Arsan – assim como os livros que venderam milhões de cópias – foi um sucesso mundial atraindo milhões de espectadores.

A protagonista era uma atriz holandesa até então absolutamente desconhecida, Sylvia Kristel, 22 anos, assumiu a tarefa de viver a desinibida esposa de um diplomata francês transferido para trabalhar em Bangkok. Iniciando pela antológica cena de sexo no avião (que marcou história) e embalada pela música melosa de Pierre Bachelet (balada que correu o mundo) e passando por inúmeras cenas de sexo, nudez total, lesbianismo e exibicionismo.

A ruindade do elenco e a superficialidade da história e da abordagem do cineasta ficavam em segundo plano diante da estupefação internacional com o filme. O filme era um soft pornô, assim definido o tipo de filme de nudez total feminina mas sem exibir sexo explícito e/ou nudez frontal masculina.

O sucesso foi tamanho que no ano seguinte, a mesma equipe fez EMANUELLE 2: A ANTIVIRGEM, exatamente com a mesma abordagem. Os filmes foram se sucedendo. Chegou a ter 12 filmes! A holandesa Sylvia Kristel , além da franquia Emmanuelle fez muitos filmes em Hollywood, inclusive uma versão de O AMANTE DE LADY CHATERLEY e uma comédia com o Agente 86, Maxwell Smart, A BOMBA QUE DESNUDA.

Os filmes da série EMMANUELLE por muito tempo foram exibidos nas madrugadas da TV Bandeirantes, sempre com altas audiências. Por incrível que pareça, EMMANUELLE 2 volta a ser exibida nesta semana no Band. Vai parecer um filme adolescente e ingênuo perto do que se vê hoje nas novelas, séries e internet.

In 1974, a mediocre film directed by a French filmmaker (Just Jaeckin) of dubious talent and an unknown cast shook the world. EMMANUELLE, based on writer Emmanuelle Arsan‘s book – as well sold millions of copies – was a worldwide success attracting millions of viewers.

The protagonist was a previously unknown Dutch actress, Sylvia Kristel, 22, took on the task of living the uninhibited wife of a French diplomat transferred to work in Bangkok. Starting with the anthological plane sex scene (which marked history) and rocked by the melodious music of Pierre Bachelet (world-wide ballad) and going through countless sex scenes, total nudity, lesbianism and exhibitionism.

The badness of the cast and the superficiality of the filmmaker’s story and approach were in the background in the face of international astonishment at the film. The movie was soft porn, so defined the type of full female nudity movie but without showing explicit sex and / or male frontal nudity.

Success was so great that the following year, the same team did EMANUELLE 2: L’ANTIVIERGE, with exactly the same approach. The movies were succeeding each other. It even had 12 movies! Dutch Sylvia Kristel, in addition to the Emmanuelle franchise, has made many Hollywood films, including a version of LADY CHATERLEY’S LOVER and a comedy with Agent 86, Maxwell Smart, THE NAKED BOMB.

Movies from the EMMANUELLE series have long been screened at dawn on TV Bandeirantes, always with high audiences. Amazingly, EMMANUELLE 2 will be airing again this week at the Band TV. It will look like a naive teen movie close to what you see today in soap operas, series and the internet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s