AVENUE 5: Série da HBO Sobre Nave Espacial de Luxo Para Turistas Tem Hugh Laurie e Humor Negro

A HBO investe na comédia com sua nova série AVENUE 5, uma produção cara que traz uma super nave espacial de luxo para turistas que sofre uma série de contratempos e cria situações cômicas e de humor negro. AVENUE 5 investe em mesclar piadas e situações cômicas sobre as séries de ficção científica sobre viagens interplanetárias (STAR TREK e companhia) e a indústria do turismo de luxo por empresas com navios transatlânticos gigantescos.

A grande atração é o protagonismo do excelente ator inglês Hugh Laurie, eternizado pela série HOUSE (seu Dr. Gregory House vai viver para sempre em nossas memórias). aqui ele vive o Comandante Ryan Clark um especialista em relacionamento com os passageiros (marketing é o seu forte) mas que fica exposto diante da série de contratempos e tragédias que a viagem sofre.

Aliás, o ponto mais divertido do programa é exatamente ver como a Companhia responsável pela nave investiu tudo em marketing desprezando aspectos de segurança e tecnológicos, o que começa a causar inúmeros problemas quando as coisas começas a sair errado. A tripulação principal, por exemplo, é formada de atores e atrizes bonitos, que nada sabem sobre naves e aspectos científicos, mas ficam apenas mexendo em instrumentos falsos e sorrindo para as câmeras.

AVENUE 5 investe no humor negro. Há a morte acidental (e violenta) do principal engenheiro de bordo (cujo enterro é feito pomposamente no espaço, em um caixão de luxo) que teima em ficar morbidamente orbitando em torno da nave. O sofrimento dos passageiros e as catástrofes que se seguem são mostradas de um ponto de vista cômico.

Não sou um aficcionado do humor negro. Normalmente acho ele incomodo e desagradável. Há inegavelmente algumas situações bem engraçadas, mas depois de quatro episódios, a sensação é de desperdício. O talento superior de Hugh Laurie e a produção esmerada da HBO mereciam resultado melhor. Acho que AVENUE 5 só vai agradar quem gosta muito de humor negro.

HBO invests in comedy with its new series AVENUE 5, an expensive production that brings a luxury super spaceship for tourists that suffers a series of setbacks and creates comic situations and black humor. AVENUE 5 invests in mixing jokes and comical situations about the science fiction series on interplanetary travel (STAR ​​TREK and company) and the luxury tourism industry by companies with giant transatlantic ships.

The great attraction is the protagonism of the excellent English actor Hugh Laurie, immortalized by the series HOUSE (his Dr. Gregory House will live forever in our memories). Here he lives, Commander Ryan Clark, a passenger relationship specialist (marketing is his talent) but who is exposed to the series of setbacks and tragedies that the trip suffers.

In fact, the funniest thing about the program is exactly how the company responsible for the ship invested everything in marketing, disregarding security and technological aspects, which starts to cause countless problems when things start to go wrong. The main crew, for example, is made up of handsome actors and actresses, who know nothing about ships and scientific aspects, but are just fiddling with fake instruments and smiling at the cameras.

AVENUE 5 invests in black humor. There is the accidental (and violent) death of the main flight engineer (whose burial is done pompously in space, in a luxury coffin) that insists on being morbidly orbiting around the ship. The suffering of passengers and the catastrophes that follow are shown from a comedic point of view.

I am not a black humor aficionado. I usually find it uncomfortable and unpleasant. There are undeniably some very funny situations, but after four episodes, the feeling is wasted. Hugh Laurie’s superior talent and painstaking HBO production deserved better results. I think AVENUE 5 will only please those who love black humor.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.