A BATALHA DAS CORRENTES: Edison x Westinghouse em um Filme Com Luz Própria

A BATALHA DAS CORRENTES (disponível no NOW) é um filme de 2017. Quando ia ser lançado, o escândalo da MIRAMAX estava no auge e os produtores engavetaram o filme. Foi uma pena. O trabalho do diretor Alfonso Gomez-Rejon é de ótimo nível. A história narra os primórdios da eletricidade na América e o confronto que se estabeleceu entre Thomas Edison e George Westinghouse pela primazia de ser o precursor da energia elétrica.

Gomes-Rejon tem uma longa carreira como diretor assistente. Trabalhou com martin Scorsese, Nora Ephron, Robert de Niro e Alejandro Gonzalez Iñarritu. Tudo gente pesada. Está na moda por ser um dos produtores da série THE HUNTERS, original da AMAZON, com Al Pacino, onde também dirigiu um episódio.

Um dos grandes trunfos de A BATALHAS DA CORRENTES é seu elenco. Benedith Cumberbach mais uma vez mostra porque é um dos melhores atores da atualidade, fazendo um Edison emotivo, cerebral, vibrante, triste e apaixonado, tudo ao mesmo tempo. É um trabalho espetacular que poderia lhe dar mais uma indicação ao Oscar, não fosse o imbroglio do lançamento do filme. Um degrau abaixo, mas igualmente muito bem está o ótimo Michael Shannon, como Westinghouse. A cena entre os dois na Feira Mundial de Chicago é próxima do antológico (a metáfora da cerca é brilhante). Ainda no ótimo cast, o ascendente Tom Holland (Spiderman), katherine Waterston, Nancy Crane, Nicholas Hoult (como Nikola Tesla) e e Lisa Ross.

O filme sabe contar sua história de forma muito atraente, jamais perdendo o interesse e a atenção do espectador. Bem produzido, filmado de forma exemplar, mostra que Gomes-Rejon é um nome a ser seguido. Revela sensibilidade, inteligência e humanismo suficientes para rechear seu filme de cenas emocionantes e poderosas.

A BATALHA DAS CORRENTES é um ótimo filme. Merece ser visto.

THE CURRENT WAR (available on NOW) is a 2017 film. When it was due to be released, the MIRAMAX scandal was at its peak and the producers shelved the film. It was a pity. Director Alfonso Gomez-Rejon‘s work is an excellent movie. The story narrates the beginnings of electricity in America and the confrontation that was established between Thomas Edison and George Westinghouse for the primacy of being the precursor of electric energy.

Gomes-Rejon has a long career as an assistant director. He worked with Martin Scorsese, Nora Ephron, Robert de Niro and Alejandro Gonzalez Iñarritu. All heavy people. He is in fashion for being one of the producers of the series THE HUNTERS, original from AMAZON, with Al Pacino, where he also directed an episode.

One of the great assets of THE CURRENT WAR is its cast. Benedict Cumberbach once again shows why he is one of the best actors today, making Edison emotional, cerebral, vibrant, sad and passionate, all at the same time. It is a spectacular work that could give you another Oscar nomination, were it not for the imbroglio of the film’s release. One step down, but just as well is the great Michael Shannon, as Westinghouse. The scene between the two at the Chicago World’s Fair is close to the anthological (the fence metaphor is brilliant). Still in great cast, ascendant Tom Holland (Spiderman), Katherine Waterston, Nancy Crane, Nicholas Hoult (as Nikola Tesla) and Lisa Ross.

The film knows how to tell its story in a very attractive way, never losing the viewer’s interest and attention. Well produced, filmed in an exemplary way, it shows that Gomes-Rejon is a name to be followed. It reveals enough sensitivity, intelligence and humanism to fill your film with exciting and powerful scenes.

THE CURRENT WAR is a great movie. It deserves to be seen.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.