007 CONTRA GOLDFINGER: Um James Bond Ótimo com Muitas Coisas que se Tornaram Marcas da Franquia

007 CONTRA GOLDFINGER, filme que Guy Hamilton dirigiu em 1964 e que se tornou o terceiro na série James Bond, produzida por Harry Saltzman e Albert Broccoli, é certamente um dos melhores de 007 de todos os tempos. Mais do que isto, o filme contém vários elementos que se tornaram ícones de James Bond: o carro cheio de truques, a mulher “dourada”, a canção inesquecível na voz de Shirley Bassey, o criado japonês de Goldfinger que matava as pessoas arremessando seu chapéu com aba de aço, Pussy Galore e suas meninas e por aí segue.

O milionário Goldfinger elabora um plano mirabolante de contaminar todo o ouro guardado em Fort Knox, pelo que ficaria ainda mais rico com a elevação estratosférica de preço de sua reserva pessoal.

O agente secreto inglês James Bond (Sean Connery) entra em seu caminho tentando descobrir seu plano e impedi-lo. Na trajetória, conhece a mais incrível galeria de tipos dos filmes de 007: uma linda aviadora sexualmente ambígua que se deixa seduzir pelo charme de 007 (Pussy Galore, vivida magistralmente por Honor Blackman, Jill Masterson, a capanga de Goldfinger que o entrega a 007 e é morta pintada de ouro, Oddjob, o criado assassino (Harold Sakata) e o próprio Golfinger (Gert Froebe).

Há diálogos deliciosos no filme: James Bond: Você espera que eu fale? Goldfinger: Não, Mr. Bond. Eu espero que você morra!

O filme de Hamilton tem uma ótima história, um ritmo excelente, tiroteiros, perseguições, perigos, mulheres lindas, enfim tudo que se erspera de um filme de James Bond.

007 CONTRA GOLDFINGER consegue ser um dos melhores de toda série.

GOLDFINGER, a film that Guy Hamilton directed in 1964 and which became the third in the James Bond series, produced by Harry Saltzman and Albert Broccoli, is certainly one of the best of 007 of all time. More than that, the film contains several elements that have become James Bond icons: the car full of tricks, the “golden” woman, the unforgettable song in the voice of Shirley Bassey, Goldfinger’s Japanese servant who killed people by throwing his steel-brimmed hat, Pussy Galore and her girls and so on.

The millionaire Auric Goldfinger elaborates a crazy plan to contaminate all the gold stored in Fort Knox, reason why he would become even richer with the stratospheric increase in the price of his personal reserve.

English secret agent James Bond (Sean Connery) gets in his way trying to figure out his plan and stop him. On the way, he meets the most incredible type gallery of the 007 films: a beautiful sexually ambiguous aviator who lets himself be seduced by the charm of 007 (Pussy Galore, lived masterfully by Honor Blackman, Jill Masterson, Goldfinger’s henchwoman who delivers him to 007 and is killed painted in gold, Oddjob, the murderous servant (Harold Sakata) and Golfinger himself (Gert Froebe).

There are delicious dialogues in the film: James Bond: Do you expect me to speak? Goldfinger: No, Mr. Bond. I expect you to die!

Hamilton’s film has a great story, an excellent pace, shooters, chases, dangers, beautiful women, in short everything that comes out of a James Bond film.

GOLDFINGER manages to be one of the best in the entire series.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.