10.000 KM: Filme Experimental Espanhol Não Consegue Fugir da Monotonia

O cineasta catalão Carlos-Marqués Marcet fez um filme meio experimental que vem tendo sucesso no circuito independente e em festivais. Trata-se de 10.000 KM., em exibição no serviço de streaming MUBI.

A atriz inglesa Natalia Tena (da franquia HARRY POTTER) vive Alex, uma profissional de TI que recebe uma proposta para ir morar em Los Angeles para fazer um aperfeiçoamento profissional. Seu companheiro Sergi (o ator catalão David Verdaguer) segue residindo no apartamento do casal em Barcelona.

A proposta do filme é acompanhar a degradação da relação apaixonada do casal, separados por 10.000 quilômetros de distância. A grande maioria das cenas mostra ligações de vídeo entre eles, passando por comemorações de eventos e aniversários, troca de carinhos, sexo virtual e brigas e desentendimentos que vão crescendo com o passar do tempo.

É inegável a originalidade do roteiro e do filme. Mas não há como fugir a uma certa monotonia na vigésima cena similar dos dois falando pelo computador.

10.000 KM é um típico filme experimental. Pode e deve ser curtido como novidade. Mas fica por aí.

Catalan filmmaker Carlos-Marqués Marcet made an experimental film that has been successful on the independent circuit and at festivals. This is 10,000 KM., displayed on the MUBI streaming service.

The English actress Natalia Tena (from the HARRY POTTER franchise) lives Alex, an IT professional who receives a proposal to move to Los Angeles to make a professional improvement. His companion Sergi (Catalan actor David Verdaguer) continues to live in the couple’s apartment in Barcelona.

The purpose of the film is to monitor the degradation of the couple’s passionate relationship, separated by 10,000 kilometers apart. The vast majority of the scenes show video links between them, going through celebrations of events and birthdays, exchanging affections, virtual sex and fights and disagreements that grow over time.

The originality of the script and the film is undeniable. But there is no escape from a certain monotony in the twentieth similar scene of the two talking on the computer.

10,000 KM is a typical experimental film. It can and should be enjoyed as a novelty. But it ends there.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.