O CANDIDATO: Ironizando a Velha Política

Aproveitando o Election Day dos EUa, vou falar de um excelente filme sobre eleições. Curiosamente foca um candidato ao Senado Americano e não à Presidência.

Em 1972, o cineasta Michael Ritchie contou a história de um jovem advogado californiano que resolve desafiar o sistema e enfrentar aquele velho senador que concorre a mais uma reeleição. Sem chance de vencer no início de sua campanha, Michael Kay (Robert Redford, ótimo) resolve afrontar as regras estabelecidas e provocar os eleitores.

Seu chefe de campanha é o criativo e competente Marvin Lucas (talvez o melhor papel de Peter Boyle em sua carreira). O extraordinário Melvyn Douglas faz o pai de Michael, uma velha raposa política. Don Porter, Karen Carlson e participações da eterna Natalie Wood e Broderick Crawford.

O CANDIDATO é um filme brilhante. Seu roteiro de autoria de Jeremy Larner é contundente nas críticas à política tradicional, aos velhos candidatos co suas promessas populistas e nunca cumpridas e suficientemente irônica sobre o processo das campanhas eleitorais.

Gosto muito de O CANDIDATO. Acho que neste campo da sátira política é um dos melhores títulos. Vale muito a pena ser visto.

As today is the US Election Day, I will talk about an excellent election film. Interestingly, it focuses on a candidate for the American Senate and not for the Presidency.

In 1972, filmmaker Michael Ritchie told the story of a young Californian lawyer who decides to challenge the system and face that old senator who is running for another reelection. With no chance of winning at the beginning of his campaign, Michael Kay (Robert Redford, great) decides to confront the established rules and provoke voters.

His campaign manager is the creative and competent Marvin Lucas (perhaps Peter Boyle‘s best role in his career). In the cast, he extraordinary Melvyn Douglas plays Michael’s father, an old politician. Don Porter, Karen Carlson and appearances by the eternal Natalie Wood and Broderick Crawford.

THE CANDIDATE is a brilliant film. His script by Jeremy Larner is blunt in his criticisms of traditional politics, old candidates with their populist promises and never fulfilled and sufficiently ironic about the election campaign process.

I really like THE CANDIDATE. I think that in this field of political satire it is one of the best titles. It is very worth seeing.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.