UM DIA DE CÃO: Filme Clássico de 1975 Já Mostrava Al Pacino Brilhante

Em 1975, o diretor Sidney Lumet levou às telas uma história policial real retratada por reportagens da Revista LIFE, em 1972. O filme se chamou UM DIA DE CÃO e foi indicado a 6 Oscars, ganhando o de melhor roteiro, para Frank Pierson.

Al Pacino vive o protagonista Sonny Wortzik, que, acompanhado de dois comparsas (John Cazale em seu último trabalho e Gary Springer) faz um assalto a uma agência bancária no Brooklyn. Tudo dá errado e a Polícia cerca o banco, gerando um incidente de proporções inimagináveis.

O elenco do filme de Lumet é maravilhoso: além de Pacino e Cazale, Charles Durning, James Broderick, Lance Heriksen, Carol Kane, Chris Sarandon e Penelope Allen.

Sidney Lumet foi um mestre do cinema. Conseguia fazer filmes maravilhosos em todos os gêneros. DOZE HOMENS E UMA SENTENÇA, EQUUS, ASSASSINATO NO EXPRESSO DO ORIENTE, e O VEREDITO são dele, só para citar alguns. Foi indicado ao Oscar cinco vezes. Ganhou apenas um honorário.

O clima de tensão que Lumet criou em UM DIA DE CÃO é inesquecível. A gente vê o filme sentado na beira da poltrona, sem respirar. Claro que a interpretação antológica de Al Pacino tem muito a ver com isto.

Vincent Canby no The New York Times, disse sobre o filme: “O mesmo acontece com as brilhantes caracterizações feitas pelos membros do grande elenco, incluindo Al Pacino, como a (provavelmente) mais do que uma mini-mente maluca do assalto, um homem com estilo de bravura quando ele joga para a multidão fora do banco, mas aparentemente um tanto demente em seus relacionamentos pessoais. Ele jura seu amor por sua esposa e filhos, especialmente por seu namorado, com quem ele se “casou” em um casamento drag, alguns meses antes, tendo sua mãe como testemunha. Por outro lado, o namorado, interpretado com a mistura certa de medo, dignidade e tolice por Chris Sarandon, testemunha que seu futuro patrono tentou matá-lo em várias ocasiões.”

UM DIA DE CÃO é um filme eterno.

In 1975, director Sidney Lumet took to the screen a real police story portrayed by reports from Revista LIFE, in 1972. The film was called DOG DAY AFTERNOON and was nominated for 6 Oscars, winning the best script for Frank Pierson.

Al Pacino plays the protagonist Sonny Wortzik, who, accompanied by two cronies (John Cazale in his last job and Gary Springer) makes a robbery at a bank branch in Brooklyn. Everything goes wrong and the police surround the bank, generating an incident of unimaginable proportions.

The cast of Lumet’s movie is wonderful: in addition to Pacino and Cazale, Charles Durning, James Broderick, Lance Heriksen, Carol Kane, Chris Sarandon and Penelope Allen.

Sidney Lumet was a master of cinema. I was able to make wonderful films in all genres. TWELVE ANGRY MEN, EQUUS, MURDER ON THE ORIENT EXPRESS, and the THE VERDICT are his, just to name a few. He has been nominated for an Oscar five times. He won just one honorary.

The atmosphere of tension that Lumet created in A DOG DAY AFTERNOON is unforgettable. We watch the movie sitting on the edge of the chair, not breathing. Of course, Al Pacino’s anthological interpretation has a lot to do with this.

Vincent Canby in The New York Times, said of the film: “So too are the brilliant characterizations by the members of the large cast, including Al Pacino, as the (probably) more than a bit mad mini-mind of the holdup, a man with bravura style when he plays to the crowds outside the bank but apparently quite demented in his personal relationships.He vows his love for his wife and children and especially for his boyfriend, whom he had “married” in a drag wedding some months earlier with his mother as a witness. On the other hand, the boyfriend, played with just the right mixture of fear, dignity and silliness by Chris Sarandon, testifies that his would-be patron has tried to kill him on several occasions. “

A DOG DAY is an eternal film.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.