MEU FILHO: O Sentimento (e a culpa) dos Pais de um Menino Sequestrado

MEU FILHO, do ator e cineasta francês Christian Carion é um ótimo thriller sobre um casal de pais separados que tem que enfrentar o drama do sequestro de seu filho de dez anos. Os pais se reencontram e passam a auxiliar a Polícia na busca do menino. À medida que o tempo passa, os traumas da separação, as culpas recíprocas e o desespero vêm à tona dificultando mais a convivência entre os dois.

O ótimo ator francês Guillaume Canet (TELL NO ONE) vive o pai do menino Mathys (Lino Papa) que em determinado momento de desespero, resolve investigar o caso por conta própria. Sua guinada em direção à violência é impressionante.

A excepcional atriz e diretora francesa Melanie Laurent (BASTARDOS INGLÓRIOS) faz a mãe Marie Blanchard. Outra vez ela rouba as cenas em que participa.

Há dezenas de filmes com este tema. raras vezes, porém, vi um filme que se dedicasse a aprofundar os sentimentos de culpa dos pais do menino sequestrado, praticamente deixando de lado o crime em si. Apenas na parte final do filme que o sequestro volta a ser tema central, assim mesmo para mostrar a reação de um pai desesperado.

Há ótimas cenas e diálogos entre os personagens centrais, envolvendo seus novos parceiros, os incômodos ocorridos e o peso da separação, retomado neste momento de tensão e angústia.

Achei MY SON (MON GARÇON) bem acima da média dos filmes do gênero.

MY SON, by the French actor and filmmaker Christian Carion is a great thriller about a couple of separated parents who have to face the drama of kidnapping their ten-year-old son. The parents are reunited and begin to assist the Police in the search for the boy. As time passes, the traumas of separation, reciprocal blame and despair come to the fore making it more difficult for the two to live together.

The great French actor Guillaume Canet (TELL NO ONE) lives the father of the boy Mathys (Lino Papa) who in a certain moment of despair, decides to investigate the case on his own. His turning point towards violence is very impressive.

The exceptional French actress and director Melanie Laurent (INGLORIOUS BASTERDS) plays the mother Marie Blanchard. Again she steals the scenes in which she participates.

There are dozens of films with this theme. rarely, however, have I seen a film dedicated to deepening the feelings of guilt of the kidnapped boy’s parents, practically leaving aside the crime itself. It is only in the final part of the film that kidnapping returns to the central theme, even to show the reaction of a desperate father.

There are great scenes and dialogues between the central characters, involving their new partners, the inconveniences that have occurred and the weight of the separation, resumed in this moment of tension and anguish.

I found MY SON (MON GARÇON) well above the average of the films of the genre.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.