CHARADA: Nada Menos que um Filme Perfeito

O serviço de streaming MUBI está exibindo um cópia renovada do filme clássico CHARADA, que Stanley Donen dirigiu em 1963. Revê-lo é um prazer para qualquer cinéfilo. Trata-se nada menos que um filme perfeito.

O filme tem uma história policial maravilhosa. Uma jovem americana que trabalha como tradutora em Paris, recebe a notícia de que seu marido havia sido assassinado. Ao chegar em casa, vê que ele vendeu todos os bens do casal em um leilão antes de morrer e que há pelo menos quatro homens violentos atrás de uma soma de 250 mil dólares que ele teria se apropriado.

O roteiro de Peter Stone e Marc Behm proporciona a Stanley Donen (Ganhador do Oscar, da Palma de Ouro e do Urso de Prata) um material perfeito para um filme que mescla thriller, comédia e romance, em doses perfeitas.

Não há dúvidas de que o charme do duo central é um elemento essencial do filme. Audrey Hepburn – o tempo todo vestindo magníficos trajes de Givenchy – está deslumbrante como Regina Lampert, uma viúva em perigo que é protegida dos vilões por um misterioso americano que muda de nome a cada dia, Peter Joshua ou Carson Dyle ou adam Cruikshank (Cary Grant, em outro trabalho incrível). Os coadjuvantes igualmente estão notáveis; George Kennedy, Walter Matthau, James Coburn, Ned Glass e Jacques Marin.

A parte formal de CHARADE é outro achado de excelência. Os créditos de Maurice Binder, a música de Henry Mancini e a fotografia de Charles Lang, mostrando uma Paris estonteantemente linda.

Ver ou rever CHARADA é sempre um prazer enorme. Poucos filmes proporcionam tanto prazer ao fã de cinema. É um filme clássico em todos os sentidos.

The streaming service MUBI is showing a renewed copy of the classic movie CHARADA, which Stanley Donen directed in 1963. Review it is a pleasure for any film buff. It is nothing short of a perfect film.

The film has a wonderful police story. A young American woman who works as a translator in Paris, receives the news that her husband has been murdered. Upon arriving home, she sees that he sold all the couple’s assets at an auction before he died and that there are at least four violent men behind a sum of $ 250,000 that he would have appropriated.

The script by Peter Stone and Marc Behm provides Stanley Donen (Oscar, Palme d’Or and Silver Bear winner) with perfect material for a film that mixes thriller, comedy and romance, in perfect doses.

There is no doubt that the charm of the central duo is an essential element of the film. Audrey Hepburn – all the time wearing magnificent Givenchy outfits – is stunning as Regina Lampert, an endangered widow who is protected from the four villains by a mysterious American who changes her name every day, Peter Joshua or Carson Dyle or Adam Cruikshank (Cary Grant, in another incredible job). The supporting actors are also notable; George Kennedy, Walter Matthau, James Coburn, Ned Glass and Jacques Marin.

The formal part of CHARADE is another excellent finding. Maurice Binder‘s credits, Henry Mancini‘s music and Charles Lang‘s photograph, showing a stunningly beautiful Paris.

Watching or reviewing CHARADE is always a huge pleasure. Few films give the cinema fan so much pleasure. It is a classic film in every way.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.