WALTER: Divertido Filme Sobre um Jovem que Acha que é o Filho de Deus

O ponto de partida do filme WALTER, da diretora americana Anna Mastro (UNREAL e SHAMELESS) é extremamente criativo e divertido. Um menino faz um pacto com Deus (ou ao menos acha que fez) em troca da ida de seu falecido pai para o céu. Ele seria o Filho de Deus na Terra, trabalhando para definir quem vai para o céu e quem vai para o inferno.

Ocorre que, na realidade, ele trabalha em um cinema Multiplex em Indianápolis, Indiana, pegando tickets dos espectadores. Sua vida não pode ser mais comum. além de um trabalho simples, ele é apaixonado pela colega da bomboniere (com quem tem fantasias baseadas em cenas de filmes) é sufocada pela mãe possessiva (que tem uma mania de lhe dar ovos mexidos demais) e tem visões com Deus e o Diabo.

Walter vai fazer terapia com o descolado psiquiatra Dr. Corman (mais um excelente trabalho do ótimo William H. Macy), que não hesita em tentar trazer Walter de volta à realidade.

O elenco é muito bom. Andrew J. West (UNDER THE DOME e THE WALKING DEAD), muito bom como WALTER, Virginia Madsen, Neve Campbell, Milo Ventimiglia, Leven Ramblin e Peter Facinelli.

WALTER usa e abusa do non sense absoluto da fantasia do protagonista em se achar o Filho de Deus. Algo meio no estilo DON JUAN DE MARCO. É muito divertido ver o descompasso entre a vida comum dele e sua suposta missão celestial.

Achei o trabalho da diretora Anna Mastro muito bom. Ela entra na proposta do roteiro e viaja na loucura da história, sempre com um senso de humor leve e divertido. O fato do personagem principal trabalhar em uma sala de cinema dá ao filme um ambiente de cinema, muito atrativo para o fã de filmes.

Dê uma chance a WALTER. Ele merece ser conhecido.

The starting point of the film WALTER, by American director Anna Mastro (UNREAL and SHAMELESS) is extremely creative and fun. A boy makes a pact with God (or at least thinks he did) in exchange for his late father’s trip to heaven. He would be the Son of God on Earth, working to define who goes to heaven and who goes to hell.

It turns out that, in reality, he works in a Multiplex cinema in Indianapolis, Indiana, taking tickets from viewers. His life cannot be more common. in addition to a simple job, he is in love with his colleague from the bomboniere (with whom he has fantasies based on movie scenes), is suffocated by his possessive mother (who has a habit of giving him too many scrambled eggs) and has visions with God and the Devil.

Walter is going to therapy with the cool psychiatrist Dr. Corman (another excellent job by the great William H. Macy), who does not hesitate to try to bring Walter back to reality.

The cast is very good. Andrew J. West (UNDER THE DOME and THE WALKING DEAD), very good as WALTER, Virginia Madsen, Neve Campbell, Milo Ventimiglia, the lovely Leven Ramblin and Peter Facinelli.

WALTER uses and abuses the absolute non-sense of the protagonist’s fantasy of finding himself the Son of God. Something a little DON JUAN DE MARCO style. It is a lot of fun to see the gap between his ordinary life and his supposed heavenly mission.

I found the work of director Anna Mastro very good. She enters the proposal of the script and travels in the madness of the story, always with a light and fun sense of humor. The fact of the main character works in a movie theatre, gives a cinematic ambience very atractive for all movie lovers.

Give WALTER a chance. He deserves to be known.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.