O SEGREDO DE SANTA VITÓRIA: Uma Bela Alegoria Sobre a Luta Contra o Totalitarismo

Em 1969, o Produtor e Diretor americano Stanley Kraemer, celebrizado por filmes famosos como DEU A LOUCA NO MUNDO e ADVINHE QUEM VEM PARA JANTAR foi para a Europa e filmou na Cinecittá (Roma) e em Tivoli fez a adaptação cinematográfica do livro de Robert Crichton, O SEGREDO DE SANTA VITÓRIA.

Em uma pequena cidade rural da Itália, durante a Segunda Guerra Mundial, um folclórico habitante do local é colocado como Prefeito da Cidade, pelos ex-dirigentes temerosos pela iminente chegada das tropas nazistas. Pouco depois de assumir, ele fica sabendo que o objetivo dos nazistas seria roubar a reserva de vinho da cidade, uma espécie de esteio moral da população.

O protagonista Bombolini é uma criação riquíssima de Anthony Quinn, o premiado ator mexicano de ZORBA, O GREGO e LAWRENCE DA ARÁBIA, vencedor de dois Oscars, por VIVA ZAPATA e LUST FOR LIFE. O Prefeito Bambolini vai de clown bêbado à corajoso líder da resistência aos nazistas, em desempenho maravilhoso do ator.

Com ele estão artistas top do cinema italiano das décadas de 60 e 70, como Anna Magnani (ROMA CIDADE ABERTA), como uma magnífica Rosa, Virna Lisi, Giancarlo Gianini e Sergio Franchi. Hardy Kruger igualmente está muito bem como o Capitão Von Prun, o comandante da tropa invasora.

THE SECRET OF SANTA VITTORIA é um filme muito rico em seus significados. O simbolismo do vinho como sangue da cidade, honra local e reserva moral da população pobre e sofrida proporciona uma cena inesquecível quando todos os habitantes se envolvem em esconder um milhão de garrafas de vinho.

“Que tipo de gente são vocês?, grita o militar nazista quando mesmo ameaçando matar pessoas da cidade não obtém resposta sobre “onde está o vinho?”.

Curiosamente sendo uma produção americana, IL SEGRETO DI SANTA VITTORIA tem todos os elementos que encantaram o mundo vindos da Cinecittá. Muitos valores humanos, as pessoas comuns assumindo um papel relevante e a resistência ao invasor totalitário.

A cidade de Santa Vitória simbolizou à perfeição como resistir íntegra em seus princípios a um invasor que vai passar. Deixando dor e sofrimento, mas vai passar.

In 1969, the American Producer and Director Stanley Kraemer, famous for famous films such as IT’S A MAD MAD MAD MAD WORLD and GUESS WHO’S COMING TO DINNER went to Europe and filmed at Cinecittá (Rome) and in Tivoli made the film adaptation of the book by Robert Crichton, THE SECRET OF SANTA VITTORIA.

In a small rural town in Italy, during World War II, a local folkloric man is placed as Mayor of the City, by ex-leaders fearful of the imminent arrival of Nazi troops. Shortly after taking office, he learns that the Nazis’ goal would be to steal the city’s wine reserve, a kind of moral pillar for the population.

The protagonist Bombolini is a rich creation by Anthony Quinn, the award-winning Mexican actor from ZORBA, THE GREEK and LAWRENCE OF ARABIA, winner of two Oscars, for VIVA ZAPATA and LUST FOR LIFE. Mayor Bambolini goes from drunken clown to courageous leader of resistance to the Nazis, in wonderful performance of the actor.

With him are top artists of Italian cinema from the 60s and 70s, such as Anna Magnani (ROME OPEN CITY), as a magnificent Rosa, Virna Lisi, Giancarlo Gianini and Sergio Franchi. Hardy Kruger is just as well as Captain Von Prun, the commander of the invading troop.

THE SECRET OF SANTA VITTORIA is a film very rich in its meanings. The symbolism of wine as the city’s blood, local honor and the moral reserve of the poor and suffering population provides an unforgettable scene when all the inhabitants are involved in hiding a million bottles of wine.

“What kind of people are you?” screams the Nazi military when even threatening to kill people in the city, he doesn’t get an answer about “where’s the wine?”

Interestingly, being an American production, IL SEGRETO DI SANTA VITTORIA has all the elements that enchanted the world coming from Cinecittá. Many human values, ordinary people taking on a relevant role and resistance to the totalitarian invader.

The city of Santa Vitória perfectly symbolized how to resist in principle its invaders who are going to pass through. Leaving pain and suffering, but the invaders will pass

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.