DANIKA: Filme Mexicano Podia Ser um Curta-Metragem

A Amazon Prime Brasil está mostrando o drama mexicano DANIKA (MAR DE FONDO), dirigido por Michael Rowe.

Um casal de meia idade que vive na cidade do México vai passar um domingo na paradisíaca casa de praia de um casal amigo que se aposentou e mora em frente à praia. O escritor e a diretora de recursos humanos estão em uma fase de avaliação de suas vidas, onde optaram por não ter filhos e curtir viagens a dois.

Lá chegando, o escritor (o ator mexicano Damián Bichir sempre interessante) encontra a adolescente amiga da filha do casal visitado, a descolada e liberada Danika (a estreante Sacha González), uma jovem campeã de kite surf, interessada por literatura e pronta para descobrir a vida.

O flerte entre os dois balança a cabeça do escritor. Como está, em realidade, sua vida amorosa, profissional e pessoal? O que ele vai fazer nos próximos trinta anos? Como aceitar a juventude que se foi?

Um interessante ponto de partida gera um filme morno. O roteiro é uma seguida perda de oportunidades. O filme – que tem 90 minutos – se perde em seguidas cenas do mar. O protagonista vai ao banheiro três vezes durante o filme.

Não desgostei do filme. Mas acho que o que o diretor queria dizer poderia ter gerado um curta metragem interessante.

Amazon Prime Brasil is showing the Mexican drama DANIKA (MAR DE FONDO), directed by Michael Rowe.

A middle-aged couple who live in Mexico City will spend a Sunday in the paradisiacal beach house of a retired couple who lives in front of the beach. The writer and the director of human resources are in a phase of evaluating their lives, where they chose not to have children and enjoy trips for two.

Once there, the writer (the Mexican actor Damián Bichir always interesting) finds the teenage friend of the couple’s daughter, the cool and liberated Danika (newcomer Sacha González), a young kite surfing champion, interested in literature and ready to discover life.

The flirtation between the two shakes the writer’s head. How is your love life, professional and personal, really? What is he going to do in the next thirty years? How to accept the youth that is gone?

An interesting starting point generates a warm film. The screenplay is a loss of opportunities. The film – which has 90 minutes – shows several consecutive scenes of the sea. The protagonist goes to the bathroom three times during the film.

I didn’t dislike the movie. But I think what the director wanted to say could have generated an interesting short film.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.