VÍDEO GAMES MOVIES: A Nada Fácil Vida dos Jogos de Videogame no Cinema

O CONVIDADO DE HOJE DO CINEMARCO É FELIPPE GOMES, FÃ DE VIDEO GAMES E CINÉFILO DE CARTEIRINHA.

Na última semana, estreou nos cinemas e nos serviços de streaming o reboot do filme Mortal Kombat, originado do aclamado jogo de videogame de mesmo nome. Infelizmente, o filme acaba por não atender as expectativas criadas quando do lançamento do seu competente trailer de divulgação, que bateu recordes de visualizações na internet, onde mostrava boas cenas de luta, efeitos especiais caprichados e, ao que parecia, uma boa história fiel, ao material original, empolgando fãs do jogo de luta e apresentando um ótimo filme de ação ao público em geral.

Ocorre que o filme é extremamente apressado, tentado contar uma história de origem na medida em que tenta agradar fãs antigos e apresentar os icônicos personagens ao novo público. A ótima produção não salva o filme do lugar comum, de ser apenas um razoável entretenimento para fãs dos jogos e uma experiencia totalmente descartável para os não familiarizados com a série nos videogames.

Este foi o mesmo destino de tantas outras franquias de sucesso nos games adaptadas para as telas do cinema e televisão, tais como Tomb Raider, Resident Evil, Silent Hill e claro, o péssimo filme do famoso jogo de luta Street Fighter, natural competidor de Mortal Kombat nos consoles de videogame. Todas foram produções de qualidade duvidosa, que na maioria das vezes não agradaram os fãs que jogaram os games e tampouco quem estava tendo seu primeiro contato com as histórias e personagens.

Particularmente, considero que, até hoje, as melhores produções cinematográficas sobre games não foram as originadas dos jogos, mas sim aquelas que homenagearam o universo dos videogames, como o excelente filme de 2018, Jogador Número Um, dirigido pelo mestre Steven Spielberg, diretor que sabe emocionar e transmitir sentimento de nostalgia como poucos em suas obras. Neste não foi diferente.

O filme cativa tanto quem é amante de games como quem gosta de uma boa história de aventura, com efeitos especiais sensacionais.

Outra ótima produção é a animação Detona Ralph, de 2012, da Disney, cheia de referências e personagens dos games. É um filme cheio de alma e coração, com a qualidade ímpar do estúdio.Mas nada está perdido.

Já estão em produção para os cinemas e TV, pelo menos, duas adaptações de exemplares da nova safra de jogos que são extremamente focados em bons roteiros para contar boas histórias.

O filme do ótimo jogo de ação e aventura Uncharted já está sendo gravado e será protagonizado pelo astro em ascensão Tom Holland, o homem-aranha. O game é fortemente inspirado nos filmes de Indiana Jones e tem tudo para se tornar uma franquia de sucesso.

Ainda, a HBO oficializou a produção da série baseada no game The Last of Us, vencedor de vários prêmios técnicos e de roteiro, que será escrita e dirigida pelo criador da excelente minissérie Chernobyl.

O seriado contara ainda com o ator Pedro Pascal, do também ótimo seriado The Mandalorian, como protagonista. O nome de todos os envolvidos nestes projetos e a qualidade do enredo dos jogos nos quais se baseiam indicam produções diferenciadas a vista.

Quem sabe os jogos de videogame estejam, finalmente, passando de fase nas telas do cinema.

TODAY’S CINEMARCO GUEST IS FELIPPE GOMES, FAN OF VIDEO GAMES AND A GREAT CINEPHILE.

The easy life of video games in the cinema.

Last week, the Mortal Kombat movie reboot, originating from the acclaimed video game of the same name, debuted in theaters and streaming services. Unfortunately, the film ends up not meeting the expectations created when the release of its competent promotional trailer, which broke records of visualizations on the internet, where it showed good fight scenes, neat special effects and, it seemed, a good faithful story, to the original material, exciting fans of the fighting game and presenting a great action movie to the general public.

It turns out that the film is extremely hurried, trying to tell a story of origin as it tries to please old fans and introduce the iconic characters to the new audience. The great production does not save the movie from commonplace, from being just reasonable entertainment for game fans and a completely disposable experience for those unfamiliar with the series in video games.

This was the same fate as so many other successful franchises in games adapted to the screens of cinema and television, such as Tomb Raider, Resident Evil, Silent Hill and of course, the terrible film of the famous fighting game Street Fighter, a natural competitor of Mortal Kombat on video game consoles. All were productions of dubious quality, which most of the time did not please the fans who played the games or who was having their first contact with the stories and characters.

Particularly, I consider that, until today, the best cinematographic productions about games were not those that originated from games, but those that honored the universe of video games, such as the excellent film of 2018, Player Number One, directed by the master Steven Spielberg, director who knows how to move and convey a feeling of nostalgia as few in his works. This was no different.

The film captivates both those who love games and those who like a good adventure story, with sensational special effects.

Another great production is Disney’s 2012 WRECK-IT RALPH animation, full of references and characters from the games. It is a film full of soul and heart, with the unique quality of the studio. But nothing is lost.

At least two adaptations of copies of the new crop of games are already in production for cinemas and TV, which are extremely focused on good scripts to tell good stories.

The movie of the great action and adventure game Uncharted is already being recorded and will be starring the rising star Tom Holland, the Spider-man. The game is heavily inspired by the Indiana Jones films and has everything to become a successful franchise.

In addition, HBO officialized the production of the series based on the game The Last of Us, winner of several technical and script awards, which will be written and directed by the creator of the excellent miniseries Chernobyl.

The series also featured the actor Pedro Pascal, from the also great series The Mandalorian, as the protagonist. The names of all those involved in these projects and the quality of the games plot on which they are based indicate differentiated productions in sight.

Maybe video games are finally passing the stage on the cinema screens.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.