RAKE: A Série Original Australiana Era Muito Boa

Há uns anos atrás a FOX lançou RAKE, uma série estrelada por Greg Kinnear como um advogado auto destrutivo que usa métodos pouco ortodoxos para vencer seus casos. Não emplacou e durou somente uma temporada.

Ontem encontrei no app da ACORN TV a série RAKE original australiana que fez grande sucesso por lá e teve cinco temporadas e 50 episódios. Vi os dois primeiros. Foram excelentes. Vale muito a pena ir atrás.

No primeiro, logo depois do grande “crash” econômico provocado pelo Lehman Brothers, a Polícia de Sidney prende um ilustre Professor de Economia (Hugo Weaving de MATRIX) acusado de matar um advogado e comer sua carne. A repercussão do caso de canibalismo é imediata e gigantesca.

Cleaver Greene, um veterano criminalista com histórico de álcool, drogas e indisciplina nas cortes, resolve defender o réu, afirmando que canibalismo não é crime e que o advogado havia se suicidado, motivo pelo qual a acusação de homicídio seria improcedente.

Greene é uma magnífica criação do ator e produtor australiano Richard Roxburgh, visto em MOULIN ROUGE e como o Drácula da série VAN HELSING. O advogado é brilhante, workaholic, desaforado, combativo e permanentemente se atrapalha com mulheres de todas as origens e tipos, casadas, juízas, colegas, prostitutas, o que pintar em sua frente.

No elenco estão as ótimas Kate Box, Caroline Brazier, Adrienne Pickering e Danielle Cormack, mais os atores Matt Day, Keegan Joyce, Russell Dykstra e Tom Poulton.

No segundo episódio que vi, a mãe de uma condenada por assassinato seduz um jurado do caso da filha para gravar revelações que poderão levar à anulação do júri e à soltura da filha.

RAKE é uma série muito acima da média. Roteiro ótimo, histórias bem originais e criativas, filmagens ótimas, e fechos das histórias a cada episódio sempre surpreendentes. Vou seguir este advogado brigão e contestador.

A few years ago FOX released a series starring Greg Kinnear as a self-destructive lawyer who uses unorthodox methods to win his cases. RAKE didn’t hit and it only lasted one season.

Yesterday I found on ACORN TV’s app the original Australian series RAKE that was a big hit there and had five seasons and 50 episodes. I saw the first two. They were excellent. It’s really worth going after.

In the first one, right after the big economic crash caused by Lehman Brothers, the Sydney Police arrests a distinguished Professor of Economics (Hugo Weaving from MATRIX) accused of killing a lawyer and eating his meat. The repercussion of the case of cannibalism is immediate and gigantic.

Cleaver Greene, a veteran criminalist with a history of alcohol, drugs and indiscipline in the courts, decides to defend the accused, saying that cannibalism is not a crime and that the lawyer had committed suicide, which is why the murder charge would be unfounded.

Greene is a magnificent creation by Australian actor and producer Richard Roxburgh, seen in MOULIN ROUGE and as Dracula in the VAN HELSING series. The lawyer is brilliant, workaholic, brash, combative and permanently messes with women of all backgrounds and types, married, judges, colleagues, prostitutes, whatever cross in front of him.

The cast includes great Kate Box, Caroline Brazier, Adrienne Pickering and Danielle Cormack, plus actors Matt Day, Keegan Joyce, Russell Dykstra and Tom Poulton.

In the second episode I saw, the mother of a woman convicted of murder seduces a juror in her daughter’s case to record revelations that could lead to the jury’s overturning and her daughter’s release.

RAKE is a far above average series. Great script, very original and creative stories, great footage, and closures of the stories in each episode are always surprising. I will follow this bullying and disputing lawyer.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.