THE SUICIDE SQUAD: Bem Mais Divertido que o Primeiro

Em 2016, o diretor David Ayer fez o filme ESQUADRÃO SUICIDA. Reuniu um ótimo elenco (Viola Davis, Will Smith, Margot Robbie, Jared Leto e fez um filme que em momento algum me emocionou. Baseado em uma HQ de sucesso, o filme contava a história de mega bandidos que são recrutados para uma missão contra os perigos que ameaçam o mundo. Achei o filme meio deprimente, especialmente nas partes em que levava a sua própria história a sério demais, com lições de vida bem mequetrefes.

Está estreando neste final de cinema nos cinemas (e na HBO MAX) uma espécie de sequencia, também intitulada THE SUICIDE SQUAD, com o mesmo enredo e os mesmos personagens. O diretor é o americano James Gunn, o homem por trás dos divertidos MERCENÁRIOS DAS GALÁXIAS, da MARVEL.

Gunn teve o grande mérito de fazer uma brincadeira. O Enredo é tão despropositado que tudo peca pelo exagero. Hä personagens de desenho animado, como um tubarão falante que faz parte dos condenados recrutados para salvar o mundo. O vilão principal (na ilha de Corto Maltese, certamente não por acaso) que levou seu País a uma ditadura onde todos habitantes viram zumbis, é uma estrela do mar com um olho gigante que parece uma alegoria de desfile de carnaval.

Em momento algum o filme se leva a sério. O único propósito é divertir, debochar, satirizar os filmes de super heróis. Surpreendentemente, funciona. Para quem entrar na proposta, tem coisas bem engraçadas.

A presença do ator Iris Elba (substituindo com enorme vantagem Will Smith como o personagem Deadshot é outro ativo grande do filme. Elba segue sendo um show de ator, mesmo dizendo frases descabidas ao extremo. No elenco ainda temos Joel Kinnaman e Michael Rooker.

A Arlequina de Margot Robbie segue linda, debochada e divertida. É outro ponto alto do filme.

THE SUICIDE SQUAD segue sendo para poucos. É uma trip muito particular. Eu curti.

In 2016, director David Ayer made the film SUICIDE SQUAD. He gathered a great cast (Viola Davis, Will Smith, Margot Robbie, Jared Leto and made a film that never moved me. Based on a successful comics, the film told the story of mega thugs who are recruited for a mission against the dangers that threaten the world. I think the film a bit depressing, especially in the parts where it took its own story too seriously, with very sleazy life lessons.

A kind of sequel, also titled THE SUICIDE SQUAD, is debuting in this weekend at theaters  (and on HBO MAX), with the same plot and the same characters. The director is American James Gunn, the man behind MARVEL’s amusing GUARDIANS OF THE GALAXY.

Gunn had the great merit of playing a joke. The plot is so unreasonable that everything is exaggerated. There are cartoon characters such as a talking shark that is part of the convicts recruited to save the world. The main villain (on the island of Corto Maltese, certainly not by chance) who led his country to a dictatorship where all the inhabitants turn into zombies, is a starfish with a giant eye that looks like an allegory of a carnival parade.

At no time does the film take itself seriously. The only purpose is to amuse, make fun of, satirize the superhero movies. Surprisingly, it works. For those who enter the proposal, there are some very funny things.

The presence of actor Idris Elba (replacing with enormous advantage Will Smith as the character Deadshot is another major asset of the film. Elba remains a show-actor, even though he utters phrases in the extreme. In the cast we still have Joel Kinnaman and Michael Rooker.

Margot Robbie‘s Harlequin is still beautiful, mocking and fun. It’s another highlight of the movie.

THE SUICIDE SQUAD is still for a few. It’s a very private trip. I liked it.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.