A PISCINA: Um Filme Clássico com Romy Schneider e Alain Delon

Depois de muito tempo, encontrei no Mercado Livre um DVD com a cópia restaurada de A PISCINA, thriller que o cineasta francês Jacques Deray fez em 1969. Já escrevi aqui que vi este filme há muitos anos atrás e que tinha muita vontade de revê-lo.

Assistir um filme como este mais de 50 anos depois que foi feito é sempre uma experiência interessante para um cinéfilo.

Romy Schneider (maravilhosa atriz austríaca) vive Marianne uma mulher independente que passa férias na Côte D’Azur com o namorado Jean-Paul (Alain Delon esbanjando beleza), um escritor meio fracassado em busca de redenção. A casa tem uma magnífica piscina, onde os dois passam a maior parte do tempo, entre banhos de sol mergulhos e sexo.

A chegada do amigo Harry (Maurice Ronet) com a filha de 18 anos Penélope (Jane Birkin, linda mesclando ingenuidade e sensualidade) vai romper o equilíbrio do casal.

Jean-Paul passa a ter crises de ciúme ao ver o carinho entre Marianne e Harry, que talvez tenha sido seu grande amor no passado. Marianne, por sua vez, vê o encantamento do namorado pela jovem Penélope. Harry adora Marianne e não se conforma que ela esteja com Jean-Paul. E Penélope fica muito a fim de Jean-Paul, mas tem medo de ir adiante.

As tensões do quarteto só podiam resultar em algo trágico.

Deray filma magnificamente. As cenas (ainda mais nesta cópia) são sempre primorosamente fotografadas e iluminadas. O roteiro de Jean Claude Carriere e do próprio Deray é ótimo. E Romy Schneider desfilando como uma sereia é uma presença magnética.

Ainda, para coroar, temos uma trilha sonora magnífica de Michel Legrand e figurinos (belíssimos) de Andrès Courreges.

THE SWIMMING POOL é um thriller francês típico dos anos 60. Tenso, bem dirigido, usando os silêncios e olhares como elementos dramáticos e tendo a piscina quase como uma personagem.

Rever o filme justificou minha lembrança. A PISCINA é um clássico.

After a long time, I found a DVD with the restored copy of LA PISCINE (THE SWIMMING POOL), a thriller that French filmmaker Jacques Deray made in 1969.

Watching a movie like this more than 50 years after it was made is always an interesting experience for a movie buff.

Romy Schneider (wonderful Austrian actress) plays Marianne, an independent woman who spends vacations on the Côte D’Azur with her boyfriend Jean-Paul (Alain Delon lavishly looking), a somewhat failed writer in search of redemption. The house has a magnificent swimming pool, where the two spend most of their time, between sunbathing, dips and sex.

The arrival of friend Harry (Maurice Ronet) with his 18-year-old daughter Penelope (Jane Birkin, beautiful mixing ingenuity and sensuality) will upset the couple’s balance.

Jean-Paul starts to have fits of jealousy when he sees the affection between Marianne and Harry, who may have been her great love in the past. Marianne, in turn, sees her boyfriend’s enchantment with the young Penelope. Harry adores Marianne and can’t accept her being with Jean-Paul. And Penelope is very fond of Jean-Paul, but is afraid to go any further.

The quartet’s tensions could only result in something tragic.

Deray shoots magnificently. Scenes (even more so in this copy) are always exquisitely photographed and illuminated. The script by Jean Claude Carriere and Deray himself is great. And Romy Schneider parading like a muse is a magnetic presence.

To top it all off, we have a magnificent soundtrack by Michel Legrand and (beautiful) costumes by Andrès Courreges.

THE SWIMMING POOL is a typical French thriller from the 60s. Tense, well directed, using silences and gazes as dramatic elements and having the pool almost as a character.

Reviewing the movie justified my memory. THE SWIMMING POOL is a classic.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.