YARA: Thriller Italiano na NETFLIX Mostra Investigação Policial que Parou o País

Em 2011, a jovem de 13 anos Yara Gambirasio desapareceu quando uma noite percorria os 700 metros entre a academia de dança e sua casa. A busca policial mobilizou as forças de segurança da pequena cidade de Brembate di Sopra e foi sendo ampliada para toda a região. O caso parou o País.

O corpo de Yara demorou mais de três meses para ser encontrado. Os sinais de abusos sexuais e de extrema violência tornaram o caso uma obsessão da mídia e do público. A Justiça levou mais de dez anos para conseguir a condenação de um culpado, lincado ao caso por amostras de DNA, mas que segue até hoje (estando preso e condenado à prisão perpétua) se dizendo inocente e tentando a revisão do rumoroso processo.

A protagonista do filme é a Promotora Leticia Ruggeri, interpretada com muita veracidade pela atriz italiana Isabella Ragonese, vista na série ROCCO SCHIAVONE e na mini série LA GUERRA È FINITA. O nome Ruggeri ficou célebre pela obstinação com que perseguia o culpado, sem se importar com os custos e com os obstáculos políticos que surgiam em seu caminho.

No elenco, ainda estão Alessio Boni, Thomas Trabacchi, Sandra Toffolatti, Roberto Zibetti e Mario Pirrello.

O diretor milanês Marco Tullio Giordana conduz muito bem a trama, no início mostrando os desvios na busca dos culpados e depois, dividindo o mistério sobre o verdadeiro responsável, colocando o espectador na mesma condição da Promotora e do público italiano.

A cena do julgamento é tensa e muito bem dirigida. É sempre um ponto alto neste tipo de narrativa.

YARA é um filme que se vê com facilidade. A trama é poderosa e o filme é talentosamente produzido, roteirizado e dirigido. Vale a pena.

In 2011, 13-year-old Yara Gambirasio disappeared when one night walked the 700 meters between the dance academy and her house. The police search mobilized security forces in the small town of Brembate di Sopra and was extended to the entire region. The case stopped the country.

Yara’s body took over three months to be found. Signs of sexual abuse and extreme violence have made the case a media and public obsession. The court took more than ten years to get the conviction of a culprit, linked to the case by DNA samples, but who continues to this day (being arrested and sentenced to life imprisonment) claiming to be innocent and trying to review the rumored process.

The protagonist of the film YARA is the D.A. Leticia Ruggeri, played with great truth by the Italian actress Isabella Ragonese, seen in the series ROCCO SCHIAVONE and in the mini series LA GUERRA È FINITA. The name Ruggeri became famous for the obstinacy with which she pursued the culprit, regardless of the costs and political obstacles that came her way.

The cast includes Alessio Boni, Thomas Trabacchi, Sandra Toffolatti, Roberto Zibetti and Mario Pirrello.

The Milanese director Marco Tullio Giordana conducts the plot very well, at first showing the deviations in the search for the culprits and then, dividing the mystery about the real responsible, putting the viewer in the same condition as the Promoter and the Italian public.

The trial scene is tense and very well directed. It’s always a high point in this type of narrative.

YARA is an easy-to-watch movie. The plot is powerful and the film is skillfully produced, scripted and directed. It’s worth it.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.