MOSCOW: Visual Não Segura Filme Noir Vazio

Estreou na Amazon Prime Video o thriller brasileiro MOSCOW, primeiro filme do diretor de clips musicais mineiro Mess Santos. O filme narra uma noite em uma casa noturna numa cidade e numa época quaisquer, onde a gerente (Thaila Ayala, linda) planeja uma reviravolta em sua vida.

Os personagens que gravitam na MOSCOW são um gângster violento (Werner Schünemann), Bruno Fagundes (um policial corrupto) , Michael (um barman misterioso) e Ludmila (estreando no cinema).

O cineasta afirmou em entrevista que se baseou nos filmes de Martin Scorsese e Quentin Tarantino. Mirou alto demais.

O roteiro de MOSCOW é muito fraco. A base da trama (a menininha que viu o assassinato dos pais e busca vingança) já foi vista em uma centena de filmes. A “grande surpresa” do roteiro não surpreende ninguém.

Há que se conceder que o visual do filme é muito interessante. A produção (embora o filme anuncie que foi rodado em apenas 12 dias, durante a pandemia) é requintada e estilosa.

A figura da femme fatale está bem posta e tenta conduzir a ação com uma narrativa em off nem sempre inspirada.

Mas MOSCOW Não consegue ir além do visual caprichado. Faltou substância ao filme.

The Brazilian thriller MOSCOW, the first film by the director of music videos from Minas Gerais, Mess Santos,  premiered on Amazon Prime Video. The film chronicles a night at a nightclub in a city and at any time, where the manager (Thaila Ayala, beautiful) plans a turnaround in her life.

The characters that gravitate to MOSCOW are a violent gangster (Werner Schünemann), Bruno Fagundes (a corrupt cop), Michael (a mysterious bartender) and Ludmila (movie debut).

The filmmaker said in an interview that he was based on the films by Martin Scorsese and Quentin Tarantino. Aimed too high.

MOSCOW’s script is too weak. The basis of the plot (the little girl who saw her parents’ murder and seeks revenge) has been seen in a hundred movies. The script’s “big surprise” surprises no one.

It has to be conceded that the look of the film is very interesting. The production (although the film claims it was shot in just 12 days during the pandemic) is exquisite and stylish.

The femme fatale figure is well dressed and tries to lead the action with an off-screen narrative that is not always inspired.

But MOSCOW can’t go beyond the fancy look. The film lacked substance.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.