JOSÉ LUIZ BENÍCIO DA FONSECA: O Ilustrador Gaúcho que Marcou Época

Ontem morreu o ilustrador Gaúcho José Luiz Benício da Fonseca.

Listar os principais cartazes de cinema nacionais que foram criações artísticas de Benício é um trabalho sem fim. DONA FLOR E SEUS DOIS MARIDOS, A VIÚVA VIRGEM (ah que saudades de Adriana Prieto e da ingenuidade daquelas chanchadas), A SUPER FÊMEA (Vera Fisher chegando às telas), O BEM DOTADO, LUA DE MEL E AMENDOIM, ANA TERRA, INDEPENDÊNCIA OU MORTE, os filmes de OS TRAPALHÕES e por aí vai.

Mas a principal lembrança que tenho do trabalho de Benício, vinda da minha infância eram as capas de livros de bolso da super espiã Brigitte Montfort, a.k.a. Baby. Havia uma coleção enorme de pequenos livros contando as histórias da estonteante espiã da CIA que seduzia por igual amigos, inimigos e leitores. O autor era Lou Carrigan (pseudônimo do espanhol Antonio Vera Ramirez).

Cada livro tinha na capa uma pose mais sensual do que a anterior, onde Brigitte mostrava tudo sem mostrar nada. Nossa imaginação voava longe nas capas desenhadas por Benício. A série ZZ7, com a espiã teve mais de 500 livros de bolso publicados entre 1965 e 1992.

Mais tarde Benício também criou as capas da série GISELLE MONTFORT, a espiã nua que abalou Paris. Eram as aventuras da mãe de Baby lutando infiltrada contra o nazismo. Giselle teria aparecido primeiro em um folhetim em capítulos no Jornal Diário da Noite, criado pelo Jornalista David Nasser.

Benício foi um artista fantástico que iluminou minha imaginação infanto-juvenil.

Yesterday the Brazilian illustrator José Luiz Benício da Fonseca died.

Listing the main national cinema posters that were artistic creations by Benício is an endless job. DONA FLOR AND HER TWO HUSBANDS, THE VIRGIN WIDOW (I miss a lot Adriana Prieto and the ingenuity of those soft porno comedies), THE SUPER FEMALE (Vera Fisher arriving at the screens), THE GOOD GIFTED, HONEYMOON AND PEANUTS, ANA TERRA, INDEPENDENCE OR DEATH, THE BUMPERS movies and so on.

But the main memory I have of Benício’s work, from my childhood, was the pocketbook covers of super spy Brigitte Montfort, a.k.a. Baby. There was a huge collection of small books telling the stories of the stunning CIA spy who seduced friends, enemies and readers alike. The author was Lou Carrigan (pseudonym of Spanish Antonio Vera Ramirez).

Each book had on the cover a more sensual pose than the one before, where Brigitte showed everything without showing anything. Our imagination flew far in the covers designed by Benício. The ZZ7 series with the spy had more than 500 paperbacks published between 1965 and 1992.

Later Benício also created the covers for the series GISELLE MONTFORT, the naked spy who shook Paris. These were Baby’s mother’s adventures fighting undercover against Nazism. Giselle would have appeared first in a serial in chapters in the Jornal Diário da Noite, created by the journalist David Nasser.

Benício was a fantastic artist who enlightened my youthful imagination.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.