THE NEWSREADER: Série Australiana Desnuda os Bastidores de um Noticiário de TV

A atriz australiana Anna Torv já tinha brilhado em duas séries estimadas pelos iniciados: FRINGE (um seriado de ficção científica muito original) e MINDHUNTER (a série da HBO sobre serial killers que ainda pode ter uma sobrevida). Em ambas, Torv era presença marcante e deixou saudades.

O ROKU está mostrando uma série produzida por ele na Austrália chamada THE NEWSREADER. Vem ganhando todos os prêmios de TV no país dos cangurus.

Anna Torv vive a ambiciosa jornalista Helen Norville que apresenta o principal noticiário da emissora de TV local, dividindo a bancada com o veterano e lendário jornalista Geoff Walters (o premiado ator australiano Robert Taylor).

Enquanto Helen convive com suas crises de ansiedade e sua solidão, Geoff, um ex-correspondente de guerra já se encontra na fase onde a chefia começa a planejar sua aposentadoria. Os conflitos são permanentes.

Neste quadro surge o jovem e ambicioso repórter Dale Jennings (Sam Reid), cujo envolvimento amoroso com a estrela Norville abre a possibilidade de ser o âncora do jornal sucedendo Geoff.

O produtor e idealizador da série Michael Lucas foi extremamente criativo e inteligente. Cada um dos seis episódios desta primeira temporada (comenta-se que a série será renovada) toma como pano de fundo um fato jornalísitco marcante da década de 80.

Até onde se pode ir na busca por audiência? É ético pagar por uma entrevista exclusiva?

O primeiro episódio é sobre a explosão da nave Challenge, nos Estados Unidos. O segundo capítulo tem como tema a passagem do Cometa Halley. E o terceiro enfoca o rumoroso caso da libertação de Lindy Chamberlain (a australiana acusada de matar um filho, vivida por Meryl Streep em A CRY IN THE DARK).

A notoriedade dos casos dá um belo pano de fundo para as ocorrências do dia a dia do noticiário enfocado na série.

Eu sou um grande fã da série NEWSROOM, da HBO. Acho que é a melhor representação de uma redação de noticioso de TV. Bate em qualidade com o espetacular NETWORK, que Sidney Lumet fez na década de 70. Uma obra prima.

THE NEWSREADER não chegou (ainda) no nível extraordinário destes dois parentes ilustres.

Mas a competência, inteligência e interesse desta nova série vinda da Austrália são inegáveis. Dá muito prazer (e deixa reflexões sobre o jornalismo moderno e a busca desenfreada de audiência) este ótimo THE NEWSREADER.

Australian actress Anna Torv had previously shone in two series esteemed by insiders: FRINGE (a very original sci-fi show) and MINDHUNTER (the HBO series about serial killers that may still have a life). In both, Torv was a strong presence and was missed.

ROKU is showing a series he produced in Australia called THE NEWSREADER. It has been winning every TV award in Kangaroo Country.

Anna Torv plays the ambitious journalist Helen Norville who presents the main news of the local TV station, sharing the bench with the veteran and legendary journalist Geoff Walters (the award-winning Australian actor Robert Taylor).

While Helen lives with her anxiety attacks and loneliness, Geoff, a former war correspondent, is already in the phase where the boss is starting to plan his retirement. Conflicts are permanent.

In this frame appears the young and ambitious reporter Dale Jennings (Sam Reid), whose romantic involvement with the star Norville opens the possibility of being the anchor of the newspaper, succeeding Geoff.

The producer and creator of the series Michael Lucas was extremely creative and intelligent. Each of the six episodes of this first season (it is said that the series will be renewed) takes as a backdrop a remarkable journalistic fact from the 80s.

In the fight for audience, what are the limits of a News Company? Is it ethical to pay for an exclusive interview? 

The first episode is about the explosion of the spaceship Challenge, in the United States. The second chapter has as its theme the passage of Comet Halley. And the third focuses on the rumored case of the release of Lindy Chamberlain (the Australian accused of killing a child, played by Meryl Streep in A CRY IN THE DARK).

The notoriety of the cases provides a beautiful backdrop for the day-to-day occurrences of the newscast focused on the series.

I’m a huge fan of the HBO series NEWSROOM. I think it’s the best representation of a TV newsroom. It beats quality with the spectacular NETWORK, made by Sidney Lumet in the 70’s. A masterpiece.

THE NEWSREADER has not (yet) reached the extraordinary level of these two illustrious relatives.

But the competence, intelligence and interest of this new series coming from Australia are undeniable. It gives great pleasure (and leaves reflections on modern journalism and the unbridled search of audience) this great THE NEWSREADER.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.