ADEUS IDIOTAS: Premiadíssimo Filme Francês Emociona e Faz Rir

Vi ontem no NOW (Claro Vídeo) a comédia dramática francesa ADEUS IDIOTAS (ADIEU LES CONS), que o cineasta Albert Dupontel fez, em 2020, filme que ganhou 6 prêmios Césars, inclusive melhor filme e diretor.

O filme conta a história da jovem Suze Trappet (a atriz belga Virginie Efira) que recebe um diagnóstico de uma doença auto-imune decorrente de envenenamento pelos produtos que utiliza como cabeleireira. Desencantada, ela resolve encontrar o filho de uma gravidez adolescente que deu para adoção muitos anos atrás.

Suze encontra dois tipos muito pouco comuns. Jean-Baptiste Cuchas, um funcionário público gênio da informática carente de reconhecimento por sua chefia (o ótimo ator e diretor Albert Dupontel) que havia preparado seu suicídio no trabalho, episódio que dá muito errado, tornando-o procurado pela Polícia e Serge Blin, um cego colocado como arquivista na seção da Prefeitura da cidade onde Suze deu a luz. Quem vive o cego é o ator Nicolás Marié, em trabalho inspiradíssimo, na melhor tradição da Comédia Française.

Este trio pouco ortodoxo cria uma ligação estreita, enquanto Suze busca seu filho.

O interessante é que cada um consegue ser ouvido em seus anseios pelos outros dois “desvalidos”, algo impossível até então em suas vidas.

O diretor Dupontel (que já fez 52 filmes como ator e 8 como diretor) revela uma sensibilidade rara para a difícil mescla de drama e comédia. Seus três protagonistas têm uma vida infeliz e solitária, mas sua inesperada junção criou um vínculo que não os livrou das coisas ruins, mas ao menos atenuou este fato pela presença e solidariedade dos outros dois parceiros.

Em meio à busca de Suze, o filme vai mostrando tipos humanos curiosos e diversos.

Acho que a premiação massiva de ADEUS IDIOTAS foi um pouco exagerada. O filme sequer tem a pretensão de marcar desta forma.

Mas que o trabalho de direção Dupontel criou um filme sensível, engraçado e dramático, que deixa o espectador com bastante coisa para refletir, isto é um fato.

I saw the French comedy BYE BYE MORONS (ADIEU LES CONS) yesterday at NOW (Claro Video), which filmmaker Albert Dupontel made, in 2020, a film that won 6 Césars awards, including best film and director.

The film tells the story of young Suze Trappet (Belgian actress Virginie Efira) who receives a diagnosis of an autoimmune disease resulting from poisoning by the products she uses as a hairdresser. Disenchanted, she resolves to find the child of a teenage pregnancy that she gave up for adoption many years ago.

Suze finds two very unusual types. Jean-Baptiste Cuchas, a computer genius civil servant in need of recognition by his boss (the great actor and director Albert Dupontel) who had prepared his suicide at work, an episode that goes very wrong, making him wanted by the Police and Serge Blin, a blind man posted as an archivist in the City Hall section of the city where Suze gave birth. The one who lives the blind is actor Nicolás Marié, in a highly inspired work, in the best tradition of the French Comedy.

This unorthodox trio forms a close bond as Suze searches for her son.

The interesting thing is that each one manages to be heard in their yearnings by the other two “underprivileged”, something impossible until then in their lives.

Director Dupontel (who has made 52 films as an actor and 8 as a director) reveals a rare sensitivity to the difficult mix of drama and comedy. His three protagonists have an unhappy and lonely life, but their unexpected union created a bond that didn’t get rid of bad things, but at least mitigated this fact by the presence and solidarity of the other two partners.

In the midst of Suze’s search, the film shows curious and diverse human types.

I think the massive prize pool of BYE BYE MORONS was a bit overdone. The film doesn’t even pretend to mark it this way.

But that Dupontel’s directorial work has created a sensitive, funny and dramatic film that leaves the viewer with a lot to think about, that’s a fact.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.