THE OFFER: A Saga Para Filmar THE GODFATHER em Dez Capítulos Deliciosos

O Paramount+ lançou esta semana a série THE OFFER, sobre a produção de um dos maiores filmes de todos os tempos: THE GODFATHER, de Francis Ford Coppola. Parece que THE OFFER chega ao Star+ em seguida.

Vi, numa sentada, os três episódios já disponibilizados. Para mim, um fã inveterado da obra prima de Coppola, foi como ir à Disney. Uma festa para todos os sentidos.

O primeiro elogio que posso fazer a THE OFFER é que os realizadores sabem sobre o que estão falando. A idolatria sobre THE GODFATHER permeia toda a série. Cada fato, cada diálogo, cada personagem, foi construído com a noção do tamanho do filme do qual eles estavam mostrando o processo de criação.

Claro que há muitas coisas que devem ser ficção. A quantidade de problemas e obstáculos que os produtores Robert Evans (Matthew Goode em seu melhor papel) e Albert S. Ruddy (Miles Teller, igualmente ótimo) enfrentaram faz tudo parecer a saga para criar a saga da família Corleone.

Para quem já viu THE GODFATHER uma centena de vezes, é uma delícia ver a menção à criação de cada cena, a primeira conversa com Al Pacino (Anthony Ippolito como Pacino, então um talentoso ator off Broadway passando fome), a ideia, ao início impossível de ter Marlon Brando (Justin Chambers), os ataques de raiva de Frank Sinatra (Frank John Hughes) contra o personagem, os fatos que geraram um filme eterno.

Francis Ford Coppola (Dan Fogler) e Mario Puzo (Patrick Gallo) são um capítulo à parte. Quantas vezes imaginei como terão sido as conversas entre os dois? Um tinha feito o livro que vendeu feito água. O outro era um jovem e talentoso cineasta com suas próprias ideias sobre a Famiglia Corleone. Como se entenderam tão bem? A série mostra em detalhes maravilhosos.

Ah, e a força feminina por trás de THE GODFATHER? Betty McCart (Juno Temple excepcional), Françoise Glazer (Nora Arnezeder), Andrea Eastman (Stephanie Koenig), Meredith Garretson (Ali McGraw no auge do sucesso de LOVE STORY) e Maya Butler (Diane Keaton) mostram que O PODEROSO CHEFÃO também foi um filme de mulheres.

A primeira impressão sobre THE OFFER é que os produtores Michael Tolkin e Leslie Greif acertaram na mosca. Não somente escolheram como tema um dos maiores clássicos da história do cinema, como o trataram como a obra prima que é.

Impossível não ficar deliciado vendo (e curtindo) cada detalhe de THE OFFER.

Paramount+ released this week the series THE OFFER, about the production of one of the greatest films of all time: THE GODFATHER, by Francis Ford Coppola. It looks like THE OFFER is coming to Star+ next.

I saw, in one sitting, the three episodes already available. For me, an inveterate fan of Coppola’s masterpiece, it was like going to Disneyland. A feast for all the senses.

The first compliment I can give THE OFFER is that the filmmakers know what they’re talking about. The idolatry of THE GODFATHER permeates the entire series. Every fact, every dialogue, every character was built with the notion of the size of the movie they were showing the creation process of.

Of course there are many things that should be fiction. The amount of problems and obstacles that producers Robert Evans (Matthew Goode in his best role) and Albert S. Ruddy (Miles Teller, equally great) faced makes it all seem like the saga to create the Corleone family saga.

For anyone who has seen THE GODFATHER a hundred times, it’s a delight to see the mention of the creation of each scene, the first conversation with Al Pacino (Anthony Ippolito as Pacino, then a talented starving off-Broadway actor), the idea  of having Marlon Brando (Justin Chambers), Frank Sinatra’s (Frank John Hughes) tantrums against the character, the facts that generated an eternal movie.

Francis Ford Coppola (Dan Fogler) and Mario Puzo (Patrick Gallo) are a special chapter. How many times have I wondered what the conversations between the two of them would have been like? One had made the book that sold like water. The other was a talented young filmmaker with his own ideas about the Famiglia Corleone. How did they get along so well? The series shows in wonderful detail.

Oh, and the female power behind THE GODFATHER? Betty McCart (Juno Temple exceptional), Françoise Glazer (Nora Arnezeder), Andrea Eastman (Stephanie Koenig), Meredith Garretson (Ali McGraw at the height of the success of LOVE STORY) and Maya Butler (Diane Keaton) show that THE BOSS was also a women’s film.

First impression of THE OFFER is that producers Michael Tolkin and Leslie Greif hit the bullseye. Not only did they choose one of the greatest classics in the history of cinema as their theme, they treated it like the masterpiece it is.

It’s impossible not to be delighted to see (and enjoy) every detail of THE OFFER.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.