O ARTICULADOR: Al Pacino e Kim Basinger Brilham em Filme Desencantado

Ontem no app TOPIC, encontrei o drama O ARTICULADOR (PEOPLE I KNOW), que o nova iorquino Daniel Algrant dirigiu em 2002. As presenças de Al Pacino e Kim Basinger no elenco me fizeram mergulhar no filme de imediato.

PEOPLE I KNOW é uma interessante trama sobre um veterano PR de Nova Iorque que tem uma noite de cão na véspera de um jantar beneficente que organiza para refugiados africanos nos EUA. Com problemas de saúde, vício em bebida e drogas, vida caótica e agenda impossível, Eli Wurman (Al Pacino ótimo) corre atrás de evitar um escândalo para um de seus maiores clientes (Ryan O’Neal, ressurgindo depois de algum tempo).

No caminho, ele lida com uma amiga viciada e paranóica (Téa Leoni), um reverendo megalomaníaco (Bill Nunn), um cliente que demanda demais (Richard Schiff). o médico pessoal (Robert Klein) e a cunhada viúva apaixonada por ele (Kim Basinger).

Na minha opinião, as melhores cenas do filme são justamente aquelas com Al Pacino e Kim Basinger. Há carinho, há mágoa, há culpa, há sensualidade, tudo junto. O suicídio do irmão de Eli deixou marcas indeléveis nos dois. São cenas maravilhosas.

A trama do filme não contém novidades. O tráfico de influências entre um PR famoso de New York e os órgãos de imprensa, autoridades e clientes não são surpresa para ninguém. O filme enfoca estas relações perigosas de forma quase documental.

PEOPLE I KNOW é um filme triste. Mas tristemente real.

Yesterday on the TOPIC app, I found the drama PEOPLE I KNOW, which the New Yorker Daniel Algrant directed in 2002.

The presence of Al Pacino and Kim Basinger in the cast made me immerse myself in the film immediately.

PEOPLE I KNOW is an interesting story about a PR veteran from New York who has a tough night on the eve of a fundraiser he organizes for African refugees in the US.

With health problems, a drug and booze addiction, a chaotic life and an impossible schedule, Eli Wurman (Al Pacino great) races to avoid a scandal for one of his biggest clients (Ryan O’Neal, resurfacing after a while).

Along the way, he deals with an addicted and paranoid friend (Téa Leoni), a megalomaniac reverend (Bill Nunn), a demanding customer (Richard Schiff). the personal doctor (Robert Klein) and his widowed sister-in-law in love with him (Kim Basinger).

In my opinion, the best scenes in the movie are precisely those with Al Pacino and Kim Basinger. There’s affection, there’s heartache, there’s guilt, there’s sensuality, all together. Eli’s brother’s suicide left indelible marks on both of them. These are wonderful scenes.

The plot of the film contains nothing new. The influence peddling between a famous New York PR and the media, authorities and clients is no surprise to anyone.

The film focuses on these dangerous relationships in an almost documentary way.

PEOPLE I KNOW is a sad movie. But sadly real.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s