SAMARITANO: STALLONE Velho Insiste em Ser o Herói

A Amazon Prime Video está mostrando o filme SAMARITANO, que o cineasta Julius Avery fez durante a pandemia.

O filme mostra Sam, um menino pobre de 13 anos (Javon “Wanna” Walton) que idolatra um super herói chamado SAMARITANO. Vinte e seis anos do tempo em que se passa o filme, o SAMARITANO tinha salvo Granite City ao morrer enfrentando seu irmão Nemesis.

O menino vive desenhando o herói morto, até que encontra Joe (Sylvester Stallone) um homem velho que é seu vizinho recluso e solitário. ganha a vida como lixeiro e faz pequenos gestos de solidariedade com a população pobre do bairro.

Em um rápido e surpreendente trabalho de detetive, o menino conclui que Joe é o SAMARITANO.

Os integrantes de gangs do bairro logo ficam sabendo e o precário equilíbrio local é quebrado, principalmente quando entra em cena o vilão Syrus (Pilou Asbaek) e sua namorada Sil (sophia Tatum), interessados em reviver o Nemesis e comandar as revoltas da população.

Ainda há a lutadora mãe de Sam, a enfermeira Tiffany (Dascha Polanco), uma mulher em busca do dinheiro para não ser despejada a cada final de mês.

O que poderia ser um misto de aventura e ficção interessante falha na falta de imaginação e nas carências da produção. Tudo é muito feio e sem graça. Os super heróis Samaritano e Nemesis não fazem muito sentido.

E há, outra vez, um problema maior. Stallone, aos 76 anos de idade, insistir em fazer o herói do filme novamente acaba as chances de êxito da trama. Na franquia CREED, onde o mega astro se conforme em um papel de coadjuvante, o guru do protagonista, ele ainda vai bem. De herói, a carreira já terminou há anos.

Como SAMARITANO mostra dolorosamente (inclusive para o espectador), é difícil envelhecer.

Amazon Prime Video is showing the movie SAMARITAN, which filmmaker Julius Avery made during the pandemic.

The film shows Sam, a poor 13-year-old boy (Javon “Wanna” Walton) who idolizes a superhero named SAMARITAN. Twenty-six years from the time the movie takes place, the SAMARITAN had saved Granite City by dying facing his brother Nemesis.

The boy lives drawing the dead hero, until he meets Joe (Sylvester Stallone), an old man who is his reclusive and lonely neighbor. he earns his living as a garbage collector and makes small gestures of solidarity with the poor population of the neighborhood.

In quick and surprising detective work, the boy concludes that Joe is the SAMARITAN.

The neighborhood gang members soon find out and the precarious local balance is broken, especially when the villain Syrus (Pilou Asbaek) and his girlfriend Sil (Sophia Tatum) enter the scene, interested in reviving the Nemesis and commanding the population’s revolts.

Then there’s Sam’s struggling mother, Nurse Tiffany (Dascha Polanco), a woman in search of money to keep from being evicted every month.

What could be a mix of adventure and interesting fiction fails in the lack of imagination and the shortcomings of production. Everything is very ugly and bland. The superheroes Samaritan and Nemesis don’t make much sense.

And there is, again, a bigger problem. Stallone, 76 years old, insisting on playing the movie’s hero again ends the plot’s chances of success. In the CREED franchise, where the megastar settles into a supporting role, the protagonist’s guru, he’s still doing well. For a hero, the career has been over for years.

As SAMARITAN painfully shows (even to the viewer), it is difficult to grow old.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.