OS GUERREIROS PILANTRAS: Quando os Transgressores Eram Ingênuos

Revi este final de semana na Amazon Prime Vídeo, o clássico de 1970, OS GUERREIROS PILANTRAS, dirigido pelo cineasta Brian G. Hutton.

Clint Eastwood vive o soldado americano Private Kelly, que em meio ao final da Segunda Guerra Mundial, quando os nazistas já estão batendo em retirada, fica sabendo de um Oficial do terceiro Reich que uma carga de quatorze mil barras de ouro está sendo preparada para ser enviada a Berlim.

Kelly se junta ao Sargento Big Joe (Telly Savalas em um dos melhores papéis extra KOJAK), O maluquíssimo Sargento Oddball (Donald Sutherland) e o Private Little Joe para roubarem as barras de ouro. No cast aparecem Harry Dean Stanton (depois um ator de Coppola) e Stuart Margolin.

Há pelo menor uma obra prima do cinema que brinca com a Guerra; M.A.S.H., de Robert altman, curiosamente também de 1970 e também com Donald Sutherland. Certamente KELLY’S HEROES fica muito longe da masterpiece de Altman, mas confesso que dei muitas gargalhadas com o humor de Eastwood e seu exército na revisão do filme.

A própria produção brinca um pouco com a falta de recursos, apresentando cenas de explosões e miniaturas meio mequetrefes, mas que, no clima do filme, caem bem.

A canção BURNING BRIDGES, de Mike Curb e Lalo Schifrin me levou de volta aos anos 70. Lembro que na época, gostei tanto do filme (e da música) que comprei um disco compacto com o single da canção. Ficava horas e horas ouvindo sem parar o sucesso BURNING BRIDGES.

Olhando outra vez o filme, hoje, mais velho e decepcionado com um mundo cada vez mais egoísta e individualista, acho a narrativa meio ingênua.

Os transgressores dos anos 70 viraram ingênuos perto das figuras de hoje em dia.

I reviewed this weekend on Amazon Prime Video, the 1970 classic, KELLY’S HEROES, directed by filmmaker Brian G. Hutton.

Clint Eastwood lives the American soldier Private Kelly, who at the end of the Second World War, when the Nazis are already retreating, learns from an Official of the Third Reich that a load of fourteen thousand gold bars is being prepared to be sent to Berlin.

Kelly teams up with Sergeant Big Joe (Telly Savalas in one of non KOJAK‘s best roles), Crazy Sergeant Oddball (Donald Sutherland) and Private Little Joe to steal the gold bars. In the cast appear Harry Dean Stanton (later a Coppola actor) and Stuart Margolin.

There is at least one cinema masterpiece that plays with War; M.A.S.H., by Robert Altman, curiously also from 1970 and also with Donald Sutherland. Certainly KELLY’S HEROES is a long way from Altman’s masterpiece, but I confess that I had a lot of laughs with the humor of Eastwood and his army in the review of the film.

The production itself plays a little with the lack of resources, showing scenes of explosions and miniatures that are half-witted, but which, in the mood of the film, fit well.

The song BURNING BRIDGES, by Mike Curb and Lalo Schifrin took me back to the 70’s. I remember at the time, I liked the movie (and the song) so much that I bought a compact disc with the song’s single. I spent hours and hours listening non-stop to the hit BURNING BRIDGES.

Looking back at the film today, older and disappointed with an increasingly selfish and individualistic world, I find the narrative a bit naive.

The transgressors of the 70’s have become naive compared to the evil figures of today.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s