O MENU: A Alta Gastronomia e o Cheeseburger Dissecados com Sarcasmo e Inteligência

Apesar de eu ter uma já declarada implicância dom humor negro, o filme THE MENU me chamou a atenção desde que suas primeiras fotos e notícias foram divulgadas. O cineasta e produtor inglês Mark Mylod (GAME OF THRONES, SUCCESSION, THE AFFAIR e SHAMELESS) assumiu a direção para contar a história de um chef de cozinha que faz um jantar muito especial para um grupo de foodies esnobes em uma ilha onde fica seu restaurante, o Hawthorne.

O Chef Slowik – outra excepcional atuação de Ralph Fiennes – preparou uma sequência de pratos que, por todos os motivos será inesquecível para os participantes que pagaram a absurda soma de US$ 1,200.00 cada um para ir até a ilha participar do evento.

Antecipo que THE MENU, na minha opinião, é um dos melhores filmes do ano. A sátira de Mylod sobre a alta gastronomia, faz uma verdadeira autópsia sobre a obsessão pelo visual dos pratos (em detrimento do gosto), uso de ingredientes exóticos, mise-en-scène de chefs e equipes de sous-chefs, minimalismo exagerado das porções, ignorância culinária de quem se acha chef porque vê shows de tv com verdadeiros chefs, valores absurdos de restaurantes high-end e seus menus gastronomiques intermináveis, fotografias de celular de pratos de comida para postar nas redes sociais, enfim, tudo que hoje circula na alta gastronomia.

Mylod e Fiennes contaram com a inestimável contribuição da jovem atriz Anya-Taylor Joy, a protagonista que o mundo conheceu na série O GAMBITO DA RAINHA. Aos 26 anos, Anya já pode ser apontada como uma das estrelas de sua geração, um nome que irá aparecer em muitas premiações nos próximos anos.

Sua Margot (ou seja que nome tiver a personagem) chega à ilha como uma outsider do grupo. Foi convidada por Tyler (Nicholas Hoult) que pretende se exibir ao Chef Slowik e quer fazer ciúme ao casal Richard (Reed Berney) e Anne (Judith Light), em face de ter encontros sexuais furtivos com o marido.

Margot logo percebe que está em um show de horrores e tem que dar um jeito de sair viva de lá. A violência e a loucra do Chef Slowik não vai perdoar ninguém.

Há muitos momentos geniais em THE MENU. As ironias sobre a crítica de comida de uma revista, odiada por todos os chefs, Lilian (Janet McTeer) e seu editor Ted (Paul Adelstein) certamente estão entre eles. O filme destila veneno sobre eles e, de tabela, sobre críticos de cinema.

Outro momento sublime é quando chega o prato de tortillas, onde cada uma tem impresso um segredo dos participantes do jantar, notadamente os criminosos de colarinho branco que se consideram superiores pelo dinheiro que roubaram.

O trocadilho de que THE MENU é um filme delicioso é tão óbvio que é impossível não ser feito.

A ironia do filme é tão perfeita, que depois de um show de pratos de alta gastronomia, o mais atraente para o espectador é um prosaico cheeseburger.

A gastronomia de verdade permite arte em um mero X-burger.

Even though I have an already declared distaste for dark humor, the film THE MENU has caught my attention since its first pictures and news were published. English filmmaker and producer Mark Mylod (GAME OF THRONES, SUCCESSION, THE AFFAIR and SHAMELESS) took over the direction to tell the story of a chef who makes a very special dinner for a group of snobbish foodies on an island where his restaurant is located, the Hawthorne.

Chef Slowik – another exceptional performance by Ralph Fiennes – prepared a sequence of dishes that, for all reasons, will be unforgettable for the participants who paid the absurd sum of US$ 1,200.00 each to go to the island to participate in the event.

I anticipate that THE MENU, in my opinion, is one of the best films of the year. Mylod’s satire on haute cuisine, performs a true autopsy on the obsession with the look of dishes (to the detriment of taste), use of exotic ingredients, mise-en-scène by chefs and sous-chef teams, exaggerated minimalism in portions , culinary ignorance of those who think they are chefs because they watch TV shows with real chefs, absurd values of high-end restaurants and their endless gastronomic menus, cell phone photographs of food dishes to post on social networks, in short, everything that circulates today in Gourmet ambience.

Mylod and Fiennes had the invaluable contribution of the young actress Anya-Taylor Joy, the protagonist that the world knew in the series THE QUEEN’S GAMBIT. At 26, Anya can already be hailed as one of the stars of her generation, a name that will appear at many awards shows in the coming years.

Her Margot (or whatever the name of the character is) arrives on the island as an outsider of the group. She was invited by Tyler (Nicholas Hoult) who intends to show off to Chef Slowik and wants to make the couple Richard (Reed Berney) and Anne (Judith Light) jealous, in the face of having furtive sexual encounters with the husband.

Margot soon realizes that she is in a freak show and has to find a way to get out of there alive. The violence and madness of Chef Slowik will not forgive anyone.

There are many genius moments in THE MENU. The ironies about a magazine food review, hated by all chefs, Lilian (Janet McTeer) and her editor Ted (Paul Adelstein) are certainly among them. The film hurls venom at them and, at the same time, at film critics.

Another sublime moment is when the plate of tortillas arrives, where each one has printed a secret of the dinner participants, notably white-collar criminals who consider themselves superior for the money they stole.

The pun that THE MENU is a delicious movie is so obvious it’s impossible not to make it.

The film’s irony is so perfect that, after a show of haute cuisine, the most attractive thing for the viewer is a prosaic cheeseburger.

Real gastronomy allows for art in a mere cheeseburger.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s