Vi hoje no Itunes um dos filmes recentes que mais tinha vontade de assistir. MR. HOLMES, de Bill Condon. Narra a história de um Sherlock Holmes aposentado, com 93 anos, vivendo em uma cidadezinha do interior da Inglaterra, cuidando de abelhas e que resolve lutar com a perda de memória para escrever sobre seu último caso, ocorrido 30 anos atrás, quando ainda em Londres, foi procurado por um marido preocupado com sua mulher que perdera dois filhos durante a gravidez. A interpretação de Sir Ian McKellen é algo notável remetendo aos melhores momentos de Holmes no cinema. Seus coadjuvantes, a sempre excelente Laura Linney e o menino Milo Parker conseguem dar o apoio em ótimo nível ao tour de force do mestre. Para delicia do espectador, as deduções brilhantes do detetive marcam presença varias vezes. Os propositais tons de despedida, solidão, tristeza e testamento não podem ser maiores neste filme que se vê entre deliciado, arrasado e conformado. Que personagem notável criou Sir Arthur Conan Doyle.