ROCKY VII ACERTA O SOCO (CREED – 2015, de Ryan Coogler)

Confesso que eu estava com os dois pés atrás com o filme CREED, produzido por Sylvester Stallone, uma espécie de ROCKY VII. E olhe que eu sou fã de carteirinha do ROCKY original, que acho um filme excelente e do próprio ROCKY II, onde eles fizeram o mesmo filme, piorado, mas com algumas cenas excelentes. Dali em diante, foram piorando os filmes, o que é bem comum (vejam a série do TUBARAO) ate chegar ao ROCKY V, que realmente foi o fundo do poço. O ROCKY VI não foi propriamente um filme, mas mais um videogame, motivo pelo qual acho que não dá para levar muito em conta. CREED tinha, pois, tudo para dar errado, ao retomar a historia do filho bastardo de Apollo Creed ser treinado por Rocky Balboa, velho em mais uma luta épica. Pois olha que que o diretor Ryan Coogler, um californiano de 30 anos (!) conseguiu reverter minhas expectativas. Não acho que seja um clássico ou mesmo um filme memorável, mas que dá para assistir com grande interesse, lá isto dá. O jovem Michael B. Jordan (nome de jogador de basquete) defende com muita garra o papel do indignado boxeador que dá socos para todo lado até encontrar seu lugar na vida e vai achando graças a muito esforço e a ajuda dos amigos de seu falecido pai. O melhor do filme são as referencias carinhosas as melhores cenas da série ROCKY, colocadas afetuosamente aqui e lá durante o filme, para os fãs do personagem. A filmagem das lutas também ganhou novo destaque com uma técnica excelente das evoluídas câmeras na mão. A trilha sonora com muito rap não é a minha praia. Em resumo, um filme que se vê com prazer. Um belo fecho para uma série que deixa sua marca no cinema.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.