VIM SOMENTE PARA VER GARBO FALAR

Nos idos da década de 80, quando estávamos dirigindo o Clube de Cinema de Porto Alegre, trouxemos a Porto Alegre um Ciclo de Cinema Sueco, onde a grande atração era o filme A LENDA DE GOSTA BERLING (GOSTA BERLINGS SAGA), de 1924, um filme mudo dirigido por Mauritz Stiler, estrelado pela então iniciante Greta Garbo.

Programamos o filme para a sessão nobre de sábado a noite no Museu de Comunicação Social Hipolito Jose da Costa, na Rua da Praia esquina Caldas Junior.

Na hora marcada, desabou um temporal fortíssimo. Ficamos sem qualquer espectador.

Quase na hora do filme iniciar, chega um taxi e, em meio a chuva forte, desce um senhor, com uma capa gabardine de gola alta, ao melhor estilo Humphrey Bogart, chapéu enterrado na cabeça e chegando a bilheteria, declara em tom solene: “Vim somente para ver Garbo falar.”

Tive de dizer a ele que o filme era mudo.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s