A CHEGADA (ARRIVAL – 2016), de Denis Villeneuve tinha tudo para ser um filme de ficção cientifica muito bom. Foi muito além, criando um drama realmente bem acima das expectativas, como somente grandes cineastas sabem fazer.

Villeneuve, um canadense queridinho da critica depois dos sucessos de OS SUSPEITOS e SICÁRIO, vai ser o responsável pelo novo BLADE RUNNER, uma tarefa digna de Hercules, convenhamos.

Pois aqui, como nos filmes anteriores, ele dá mostra de uma maturidade invulgar.

Se o ótimo roteiro sobre uma professora de linguistica de Berkeley, convocada pelo Governo Americano para traduzir as mensagens de alienígenas que chegam a terra em duas dezenas de naves gigantescas, prometia maravilhas, Villeneuve e sua equipe transcenderam em muito a historia, atingindo um altíssimo nível.

Amy Adams (excelente!), Jeremy Renner e Forrest Whitaker dão extrema credibilidade aos interlocutores dos aliens, em cenas de tirar a respiração, sem que se precise recorrer a armas ou correrias.

Verdadeiro tratado sobre a linguagem como elemento superior da humanidade, ARRIVAL se inscreve nos melhores filmes de 2016.

E, como cereja do bolo, arrebenta em seu final, de emocionar qualquer pessoa ou extra terrestre.

 

ARRIVAL (2016) by Denis Villeneuve had everything to be a very good science fiction film. It went much further, creating a drama really well above expectations, as only great filmmakers know how to do.

Villeneuve, a Canadian darling of the movie critics after the hits as PRISONERS and SICARIO, will be responsible for the new BLADE RUNNER, a task worthy of Hercules, let’s face it.

For here, as in previous films, he shows an unusual maturity.

If the great script about a Berkeley linguist teacher summoned by the US Government to translate the messages of aliens that landed on dozens of gigantic ships promised wonders, Villeneuve and his team transcended the history to a very high level .

Amy Adams (great!), Jeremy Renner and Forrest Whitaker lend extreme credibility to the aliens’ interlocutors in breathtaking scenes without the need for weapons or raids.

True lesson about language as a superior element of humanity, ARRIVAL is one of the best films of 2016.

And, as a cherry, it bursts in its end, to thrill any person or extra terrestrial.