Matéria da Folha de SP de hoje me deixou muito triste.

“Só 20% dos filmes brasileiros foram dirigidos por mulheres”

O texto do jornalista GUILHERME GENESTRETI traz dados preocupantes:
“Dados da Ancine mostram que em 2016, apenas 20% dos filmes brasileiros lançados foram dirigidos por mulheres.

Das áreas técnicas, a direção de fotografia é a mais machista: 84% dos diretores de fotografia são homens. Nas animações, porém, onda positiva: em 2016, 38% produções do gênero têm diretoras mulheres ante 13% em 2015.

Os números serão apresentados nesta quinta (30) no Seminário Internacional Mulheres no Audiovisual, que ocorrerá na Fundação Casa de Rui Barbosa ( r. São Clemente, 134,tel. 21 3289-4600), no Rio.”

Acho que também neste foco, o cinema brasileiro tem uma longa estrada pela frente…

 

Matéria da Folha de SP today made me very sad.

“Only 20% of Brazilian films were directed by women”

The text of the journalist GUILHERME GENESTRETI gives us worrisome data:
“Ancine data show that in 2016, only 20% of the Brazilian films released were directed by women.

Of the technical areas, the direction of photography is the most masculine: 84% of the directors of photography are men. In the animations, however, positive wave: in 2016, 38% productions of the genre have female directors, compared to 13% in 2015.

The figures will be presented this Thursday (30) at the International Seminar on Women in Audiovisual, which will take place at the Casa de Rui Barbosa Foundation (São Clemente, 134, tel 21 3289-4600), in Rio. ”

I think also in this focus, Brazilian cinema has a long road ahead …