Li que a atriz italiana Monica Bellucci vai receber o Prêmio Virna Lisi. Muitos jovens certamente não sabem quem foi Virna Lisi. Foi uma traz italiana dos anos sessenta e setenta, loira, linda, de um talento cômico impagável, protagonista de filmes memoráveis.

Entre eles, meu preferido é uma comédia americana de 1965, intitulada COMO MATAR SUA ESPOSA, dirigida por Richard Quine.

O filme tinha um elenco extraordinário. Além da própria Virna, no auge de sua beleza, o excepcional Jack Lemmon, o cômico inglês Terry Thomas (aquele do dentinho separado), a ótima Claire Trevor, Sidney Blackmer, Eddie Mayehoff.

Um desenhista de histórias em quadrinhos imagina um argumento em que um homem idealiza e executa um elaborado plano de assassinato de sua esposa. A esposa dele vê os desenhos e, ofendida vai embora.

Todos imaginam que o assassinato se efetivou e ele vai a julgamento. O resultado é da antologia da comedia americana.

Mas o ponto alto segue sendo aquela atriz italiana loira e inesquecível.

 

I read that the Italian actress Monica Bellucci will receive the Virna Lisi Award. Many young people certainly do not know who Virna Lisi was. She was an Italian actress from the sixties and seventies, blonde, beautiful, with a priceless comedic talent, protagonist of memorable films.

Among them, my favorite is an American comedy of 1965 entitled HOW TO MURDER YOUR WIFE, directed by Richard Quine.

The film had an extraordinary cast. In addition to Virna herself, at the height of her beauty, the exceptional Jack Lemmon, the English comedian Terry Thomas (the one with the separate tooth), the great Claire Trevor, Sidney Blackmer, Eddie Mayehoff.

A comic book designer envisions an argument in which a man idealizes and executes an elaborate murder plan for his wife. His wife sees the drawings, and offended goes away.

Everyone imagines that the murder has taken place and he goes to trial. The result is from the American comedy anthology.

But the high point remains that blonde and unforgettable Italian actress.