A primeira olhada que dei em um episído da série THE GIFTED me decepcionou. Um grupo de mutantes luta para sobreviver em uma sociedade que os proscreveu e se refugia em lugares ermos como foras da lei, enquanto que os que são capturados são tratados como criminosos em prisões de segurança máxima.

Mas quando o segundo e o terceiro capítulo chegaram, aparceu todo o talento de Bryan Singer, o cara por trás de THE GIFTED e da maioria dos filmes de longa metragem dos X-MEN.

A luta para ser reconhecido como apenas um ser diferente, nem melhor, nem pior e a busca de compreensão pela sociedade gera história simplesmente espetaculares, em que afloram os melhores e os piores sentimentos dos humanos e dos mutantes.

THE GIFTED traz no elenco Stephen Moyer (TRUE BLOOD), Amy Acker(PERSON OF INTEREST), Sean Teale(SKINS) e Jamie Chung(SE BEBER, NÃO CASE).  E, claro, uma ponta de Stan Lee.

Acho que os muitos fãs dos X-Men não podem deixar de ver esta série cuja produção e efeitos especiais são de primeira linha.

 

The first look I gave in an episode of THE GIFTED series broke me. A group of mutants struggles to survive in a society that has proscribed them and takes refuge in erratic places like the law, while those who are captured are treated as criminals in maximum security prisons.

But when the second and third chapter arrived, all the talent of bryan Singer appeared, the guy behind THE GIFTED and most of the X-MEN feature films.

The struggle to be recognized as just a different being, no better, no worse and the pursuit of understanding by society generates simply spectacular stories, in which the best and worst feelings of humans and mutants surface.

THE GIFTED features Stephen Moyer (TRUE BLOOD), Amy Acker (PERSON OF INTEREST), Sean Teale (SKINS) and Jamie Chung (THE HANGOVER). And, of course, a tip from Stan Lee.

I think the many X-Men fans can not fail to see this series whose production and special effects are first rate.