Em 1971, quando havia uma dificuldade grande em se abordar no cinema temas e cenas mais adultas, David Niven, Virna Lisi e Rober Vaughn (o Agente da U.N.C.L.E.) foram reunidos pelo diretor de televisão Rod Amateo, para fazer uma comédia adulta: A ESTÁTUA.

A história era a seguinte: um linguista britânico cria um idioma universal, a ser falado por todos os povos da Terra. Ao ser agraciado com o Prêmio Nobel, ele recebe da esposa escultora uma inusitada homenagem. Uma estátua de corpo inteiro.

Ocorre que a assistente do protagonista lhe coloca uma pulga atrás da orelha: o pênis da estátua não é o dele. Quem a esposa teria usado como modelo peniano?

Ele desesperado (?) sai pelo mundo para ver o pênis de todos os conhecidos da esposa para descobrir com quem ela supostamente o traíra? As sessões de terapia dele com o psiquiatra John Cleese (Monthy Phyton) são o ponto alto de um filme irregular.

O que era ousado e provocativo no ano de 1971, hoje se transformou em uma comédia bobinha, ingênua mesmo.

O filme ainda tem algumas situações engraçadas, mas perdeu qualquer traço de transgressão nos seus 47 anos de vida. Só ficaram o charme de David Niven e Virna Lisi.

In 1971, when there was a great deal of difficulty in tackling adult film themes and scenes, David Niven, Virna Lisi and Rober Vaughn (The Man from U.N.C.L.E.) were reunited by television director Rod Amateo to make an adult comedy : THE STATUE.

The story was about a British linguist that creates a universal language, to be spoken by all the people of the Earth. When awarded with the Nobel Prize, he receives an unusual homage from his sculptor italian wife. A full-length statue.

It happens that the assistant of the protagonist puts a doubt in his mind: the penis of the statue is not his. Who would the wife used as a male model?

So, he desperately (?) go out into the world to see the penis of all his wife’s acquaintances to find out whom she was supposed to betray him? His therapy sessions with psychiatrist John Cleese (Monthy Phyton) are the highlight of an uneven film.

What was daring and provocative in the year 1971, today has turned into a silly comedy, even naive.

The film still has some funny situations but has lost any traces of transgression in its 47 years of life. Only the charm of David Niven and Virna Lisi remained.