CONTRA A PAREDE, filme do cineasta gaúcho Paulo Pons, estrelado e conduzido por Antonio Fagundes narra a história de um consagrado âncora de um jornal televisivo que, às vésperas de sua aposentadoria, se defronta com uma complexa intriga política envolvendo dois candidatos à Presidência da República.

O filme – disponível no NOW – tem na figura e no talento de Antonio Fagundes seu condutor principal, já que o protagonista Cacá Viana e seus dilemas profissionais, éticos e pessoais são o tema permanente do filme.

Fagundes tem carisma de sobra para levar a quase totalidade das cenas, mas é muito ajudado pelo ótimo elenco de CONTRA A PAREDE, contando com Caio Blat, Edson Celulari, Marcos Caruso, Emílio de Mello, Alexandra Martins, Caco Ciocler, Amanda Costa e Clarice Abujamra. É muita gente muito boa, desde os papeis mais importantes até os de meros coadjuvantes.

Dizer a verdade (pondo em risco sua reputação construída com tanto trabalho) ou optar pela situação mais fácil e cômoda? Este dilema ético se põe de diversas formas para o personagem principal, enquanto ele investiga o intricado caso envolvendo os dois candidatos, está se despedindo da televisão e ainda se depara com uma possível traição de sua companheira.

Gostei muito de ter visto CONTRA A PAREDE, porque vejo estes temas como atualíssimos não somente no Brasil de hoje, como universalmente. Não tenho dúvidas de que as soluções encontradas tem uma certa ingenuidade comparadas com o mundo real, mas acho que provocar uma reflexão sobre temas tão relevantes – a partir de uma história de ficção bem concebida e muito bem contada – já coloca o filme em um patamer bem acima de média.

AGAINST THE WALL, a movie by Paulo Pons, starring by Antonio Fagundes, tells the story of a well-known anchor of a television news show that, on the eve of his retirement, is faced with a complex political intrigue involving two candidates for Presidency of the Republic.


The film – available in NOW – has in the figure and talent of Antonio Fagundes its main driver, since the protagonist Cacá Viana and his professional, ethical and personal dilemmas are the permanent theme of the film.

Fagundes has a lot of charisma to carry almost all the scenes, but he is very much helped by the great cast of CONTRA A PAREDE, counting on Caio Blat, Edson Celulari, Marcos Caruso, Emílio de Mello, Alexandra Martins, Caco Ciocler, Amanda Costa and Clarice Abujamra. It’s a lot of very good people, from the most important roles to those of mere supporting actors.

Telling the truth (endangering your reputation built with so much work) or opting for the easiest and most comfortable situation? This ethical dilemma comes in many forms for the main character as he investigates the intricate case involving the two candidates, is bidding farewell to television and is still faced with a possible betrayal of his partner.

I really enjoyed seeing AGAINST THE WALL, because I see these themes as very current not only in Brazil today, but also universally. I have no doubt that the solutions found have a certain ingenuity compared to the real world, but I think that provoking a reflection on such relevant subjects – from a well-conceived and well-told story of fiction – already puts the film in a level well above average.