QUANDO A NOITE CAI: Drama Canadense Foca Conflito entre Paixão e Repressão

QUANDO A NOITE CAI (WHEN THE NIGHT IS FALLING), drama dirigido pela cineasta canadense Patricia Rozema narra a história de uma jovem professora de mitologia em uma escola religiosa que, às vésperas do casamento, se envolve amorosamente com uma acrobata de um circo que está na cidade.

O contraste absoluto entre a sua vida – guiada por regras rígidas e inflexiveis – e o estilo libertário e descompromissado da jovem circense exerce nas duas mulheres uma atração irresistível.

O roteiro do filme consegue extrair momentos muito expressivos deste contraste, quando, por exemplo, contrapõe a preparação do espetáculo circense com uma entrevista no colégio religioso onde trabalham a professor ae seu noivo com um comitê que está escolhendo os mestres para um trabalho eclesiástico.

São igualmente ótimas as cenas que fazem analogia entre um número de trapézio com duas trapezistas com a entrega apaixonada das duas amantes no próprio reduto do circo. A cena é visualmente arrebatadora. Aliás, todo o visual do filme de Rozema é extremamente bem feito e plasticamente irretocável.

A protagonista é vivida pela atriz e roteirista canadense Pascale Bussières, ótima em seu papel dividido entre uma vida de repressão e o sonho de liberdade. A acrobata é a atriz negra canadense Rachel Crawford, igualmente excelente em seu papel sedutor e questionador. Também estão muito bem no elenco Henri Czerny (de MISSÃO IMPOSSÍVEL e PERIGO REAL E IMEDIATO), como o noivo religioso desconcertado pelo que está acontecendo e o premiado ator David Fox (PACIFIC RIM) como o Reverendo DeBoer, que dirige a escola com mão de ferro.

O filme logra atingir sua mensagem com excelência ao expor os contrastes entre as duas propostas de vida. E consegue, inclusive fugir de armadilhas morais tão comuns em produções que ousam explorar este tema.

WHEN THE NIGHT IS FALLING, drama directed by Canadian filmmaker Patricia Rozema tells the story of a young teacherof Mithology at a religious school who, on the eve of marriage, lovingly evolves herself with an acrobat from a circus that is in the city.

The absolute contrast between her life – guided by rigid and inflexible rules – and the libertarian and uncompromising style of the young circus girl has an irresistible attraction on both women.

The script of the film can extract very expressive moments of this contrast, when, for instance, it contrasts the preparation of the circus spectacle with an interview in the religious college where the teacher talks with her fiancé with a committee that is choosing the masters for a ecclesiastical task.

The scenes that make an analogy between a trapeze number with two female trapeze artists and a passionate love scene of the two lovers in the center of the circus are also great. The scene is visually enthralling. In fact, the whole visual of Rozema’s film is extremely well done and plastically irreplaceable.

The protagonist is lived by the Canadian actress and writer Pascale Bussières, great in his role divided between a life of repression and the dream of freedom. The acrobat is the Canadian black actress Rachel Crawford, equally excellent in her seductive and questioning role. Henri Czerny (of MISSION : IMPOSSIBLE and REAL AND PRESENT DANGER), as well as the religious boyfriend disconcerted by what is happening and award-winning actor David Fox (PACIFIC RIM) as the Reverend DeBoer, who runs the school with a hand iron.

The film manages to achieve its message with excellence in exposing the contrasts between the two proposals of life. And it can even escape moral traps so common in productions that dare to explore this subject.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s