SPINNING MAN, filme policial que o cineasta sueco Simon Kaijser dirigiu em 2018 veio direto para o streaming, estando à disposição no NOW da NET. Como centenas de filmes médios (tanto em recursos de produção quanto em resultados criativos e de bilheteria), a forma de lança-lo mundialmente foi nos serviços domésticos de streaming, evitando que permanecesse inédito.

Um professor de filosofia que tem vários casos de envolvimentos amorosos com alunas é acusado de ter participado do desaparecimento de uma jovem na pequena cidade litorânea para onde se mudou com a família depois do último escândalo que resultou em seu afastamento da escola anterior onde lecionava.

O policial que passa a lhe atormentar a vida, vivido muito bem por Pierce Brosnan é um misto do Tenente Columbo, personagem imortal da televisão do ator Peter Falk e a Detetive Andrea Cornell (ótima personagem de Juliette Lewis nas duas temporadas da série VERDADES E MENTIRAS). Meticuloso, reflexivo e torturante para o suspeito, ele cerca sua vítima com aparições inesperadas, perguntas aparentemente despretensiosas e muita investigação sobre o passado de seu alvo.

O acusado é o ator inglês Guy Pierce, protagonista de ótimos filmes como L.A. CONFIDENTIAL e AMNÉSIA. As dúvidas que o próprio personagem tem sobre os fatos ocorridos e a teia de mentiras em que ele se envolve para tentar escapar ao cerco dão espaço para um ótimo questionamento sobre o que é verdade e o que é apenas uma percepção sobre o que efetivamente ocorreu.

Ainda é destaque do elenco a sempre interessante Minnie Driver, também britânica e indicada ao Oscar por GÊNIO INDOMÁVEL. Embora sua carreira não esteja mais no crescimento que já teve, ela é sempre uma nota a ser feita.

SPINNIG MAN não consegue alçar vôos mais altos, mas como entretenimento atinge no alvo seu objetivo de criar uma história policial atraente, com reflexões filosóficas ainda mais criativas que mantém sem dificuldade a atenção do espectador.

SPINNING MAN, the thirller made by the Swedish film director Simon Kaijser in 2018, went straight to streaming, being available on NET’s NOW. As hundreds of medium-length films (both in production resources and in creative and box office results), the way to launch it worldwide was in the domestic streaming services, preventing it from remaining unreleased.

A philosophy teacher who has several cases of love affairs with students is accused of having participated in the disappearance of a young woman in the small coastal town where he moved with his family after the last scandal that resulted in leaving the previous school where he taught.

Pierce Brosnan’s life-long cop is a combination of Lieutenant Columbo, the immortal character of actor Peter Falk in television and Detective Andrea Cornell (Juliette Lewis’s great character in the two seasons of the series SECRETS AND LIES). Meticulous, thoughtful and torturous to the suspect, he surrounds his victim with unexpected appearances, seemingly unpretentious questions, and much investigation into the past of his target.

The accused is the English actor Guy Pierce, protagonist of great films like L.A. CONFIDENTIAL and MEMENTO. The character’s own doubts about the events and the web of lies in which he is involved in trying to escape the siege give room for a great questioning about what is true and what is only a perception about what actually occurred.

Another highlight of the cast is the always interesting Minnie Driver, also British and nominated for the Oscar by GOOD WILL HUNTING. Although her career is no longer in the growth once had, it is always a note to be made.

SPINNIG MAN can not lift higher flights, but as entertainment reaches its goal of creating an attractive mistery story with even more creative philosophical reflections that keep the viewer’s attention easily.