GERÔNIMO – UMA LENDA AMERICANA (1993), de Walter Hill é um western bastante emocionante que narra os últimos dias da chamada “Campanha Gerônimo”, quando o Exército Americano se dedicou a caçar e isolar o lendário Chefe Apache. O filme aparece no cardápio da NETFLIX.

Walter Hill é um cineasta americano que tem ótimos filmes, como WARRIORS – OS SELVAGENS DA NOITE, RUAS DE FOGO e A ENCRUZILHADA. Hoje, aos 77 anos, se dedica mais a episódios de séries de TV. Em GERÔNIMO ele fez um filme testamento sobre o final do esplendor da civilização apache (e indígena como um todo) no oeste americano, praticamente exterminada pelo Exército e por caçadores de recompensas.

Quem narra o filme é um jovem militar vivido pelo então novato Matt Damon (era seu sexto filme), depois consagrada em filmes como GÊNIO INDOMÁVEL, A IDENTIDADE BOURNE, OS INFILTRADOS e PERDIDO EM MARTE. Ele vê com nostalgia e sensibilidade o esforço de parte do Exército, representada pelo Tenente Charles Gatewwod (Jason Patric em excelente desempenho) em respeitar as tradições, costumes e modo de vida dos Apaches. Gerônimo é feito com garra absoluta pelo ótimo ator Wes Studi (DANÇA COM LOBOS), um dos que se dedicou a encarnar personagens positivos da população indígena americana. No elenco ainda estão os excelentes Gene Hackman, Robert Duvall e Kevin Tighe.

GERÔNIMO é um filme forte pela sua temática focada em um genocídio. Consegue conciliar este tema com uma narrativa atrativa de se ver, equilibrando a parte do western (cenas de ação) com a dramaticidade da situação expressa principalmente nos diálogos que o roteiro dá aos personagens. Há que se destacar o excelente roteiro de autoria do cineasta John Millius (diretor de O VENTO E O LEÃO e CONAN, O BÁRBARO e roteirista de APOCALIPSE NOW).

Visto agora, depois de 26 anos de seu lançamento, GERÔNIMO segue poderoso e atual. Afinal, os atentados contra seres humanos e as múltiplas formas de discriminação, hoje, como naquele período da história americana, seguem inabaláveis.

GERONIMO – A AMERICAN LEGEND (1993), by Walter Hill is a very moving western that chronicles the last days of the so-called “Geronimo Campaign,” when the American Army set out to hunt down and isolate the legendary Apache Chief. The movie appears on the NETFLIX menu.

Walter Hill is an American filmmaker who has great films, such as WARRIORS, STREETS OF FIRE and CROSSROAD. Today, at the age of 77, he devotes himself more to episodes of TV series. In GERONIMO he made a movie testament about the end of the splendor of the Apache civilization (and indigenous as a whole) in the American West, virtually exterminated by the Army and bounty hunters.

The film tells the story of a young soldier in the hands of then-novice Matt Damon (his sixth film), later prized in films such as GOOD WILL HUNTING, BOURNE IDENTITY, THE DEPARTED and THE MARTIAN. He sees with nostalgia and sensitivity the effort on the part of the Army, represented by Lieutenant Charles Gatewwod (Jason Patric in excellent performance) to respect the traditions, customs and way of life of the Apaches. Geronimo is made with absolute passion by the great actor Wes Studi (DANCE WITH THE WOLVES), one of those dedicated to embody positive characters of the American Indian population. In the cast are still excellent Gene Hackman, Robert Duvall and Kevin Tighe.

GERONIMO is a strong film for its thematic focused on a genocide. It is able to reconcile this theme with an attractive narrative of seeing, balancing the western part (action scenes) with the dramaticity of the situation expressed mainly in the dialogues that the script gives the characters. We must highlight the excellent script written by filmmaker John Millius (director of THE WIND AND THE LION and CONAN, THE BARBARIAN and writer of APOCALIPSE NOW).

Seen now, after 26 years of its release, GERÔNIMO remains powerful and modern. After all, the attacks against human beings and the multiple forms of discrimination, today, as in that period of American history, are unabated.